segunda-feira, 28 de julho de 2008

Farto!

Estou exausto, muito cansado! Ontem falei com o Gonçalo. Não entendo, tento ligar ao meu filho e nunca consigo realizar a chamada. Ou o telefone está desligado, ou está a ser reencaminhado e vai abaixo ou simplesmente não me atendem! Ontem, ao início da tarde recebi um toque do número angolano. De imediato liguei e falei com o meu filho. Uma vez mais a acusação: Não me ligas, a mãe não tem chamadas tuas!? Ora essa…eu ligo, volto a ligar, insisto…nunca me atende e, depois…passados dias recebo um toque e sou acusado de não lhe falar?
Claro que o Gonçalo acha que eu não lhe ligo. Por certo, é essa a informação que lhe passam mas, não é a informação verdadeira. É falso! Falso!
Continuo a guardar todas as provas para, um dia as exibir ao meu filho. O tempo é amigo e companheiro…com ele chegará a verdade. Tenho um enorme dossier que inclui, naturalmente a prova das tentativas de contacto.
Dentro de três dias será o início das férias judiciais. Se, até lá não houver um despacho do Senhor Juiz ficarei, pelo menos mais um mês na expectativa de uma decisão justa e equitativa. Mais um mês!
Um mês, para um pai que ama tanto uma criança, para um pai que não consegue controlar a saudade é tempo de mais. Estou cansado!
A minha vida não pára. Nunca vai parar. Desta vez estou determinado. Continuo a avançar com os meus projectos pessoais e profissionais. Tenho a minha família devidamente estruturada e carregada de amor. Isso, confesso, é um grande alento. Neste espaço físico e nos nossos corações há, guardado, o espaço que é do Gonçalo. É dele hoje e será para sempre. Quando o meu filho chegar vai ser recebido como se nunca tivesse partido. Ele sabe disso. Eu sei que ele sabe disso e nunca, mas nunca, vai pôr em causa a nossa relação de paternidade, amizade e companheirismo.
Estou determinado a nunca desistir dos meus direitos e dos meus deveres como pai. Continuo certo de que uma decisão razoável será tomada e, para esse momento, tenho tudo preparado.
Continuamos a comprar presentes para o meu filho e a preparar o novo quarto. É dele, será sempre dele como é dele este pedaço enorme de mim, daquilo que eu sou.
Ainda assim…estou farto da leviandade, do egoísmo, da falta de nobreza de espírito. Saberá o mundo que o vento vai e vem mas a todos sopra?

20 comentários:

GE disse...

E tens razão para estar assim... sabes que lá onde o teu filho está as coisas funcionam um pouco diftes:
eu trabalhei num sitio e o meu patrão na altura ía lá passar 2/3 meses em negócios. Às vezes falar com ele era um suplicio..mandar fax's então nem pensar, estavam sempre sem luz, eu fiquei com a ideia que lá nada funciona....

Espero que continues com a força e determinação que tens tido!!

Bjinhos

Pai Para Sempre disse...

É isso mesmo Ge, por ali parece que nada funciona! Agora pergunto eu: Onde anda o meu filho a estudar? Que cuidados de saúde tem ele? Quem o cuida e protege quando a mãe, única familiar que lá vive, está a trabalhar? Bolas...é incrível! Mas eu terei de mendigar para proteger uma criança de oito anos? Estou farto! Não desisto mas...acho que vou ser mais determinado! Neste momento, nem me interessa a minha segurança...estou a pensar meter-me num avião e ir directamente para Angola.

Maria Alexandra Martins disse...

...e temos os conhecimentos adequados para ir a Angola com a protecção máxima! Por mim...vamos. Por outro lado...podemos sempre aceitar a proposta de trabalho que nos foi feita e viver lá para sempre. Tens o meu total apoio...já sabes!

filipa disse...

Ai Sergio ... gostava muito de aqui te deixar uma bonita mensagem de esperança ... mas sinceramente cada vez mais, a injustiça da nossa Justiça, me deixa sem palavras!!

Hoje, com pouca fé ... aqui te deixo um grande beijinho!!!

filipa disse...

Li agora as Vossas mensagens ... em que equacionam a possibilidade de irem para Angola ....só Vos peço uma coisa .. não deixem que o desespero Vos faça tomar alguma posição mais precipitada. Ao mesmo tempo assistindo à inercia da nossa justiça .... ficamos com a certeza que algo de diferente tem de ser feito!!!Pensem bem .. tentem manter a calma e a lucidez necessária para não se precipitarem.

Um grande beijinho

Márcia e Sara disse...

Não desanimes nem te deixes levar pelo cansaço, luta pelo teu filho como tens feito até aqui.
Vais ver que com esforço vais ter o teu filho contigo. Beijinhos

Mamã e Tesourinhos disse...

Oi Sérgio e Xana!
A luta tem altos e baixos, o nosso estado de espírito por vezes também não ajuda. Tenham calma e continuem a acreditar na nossa justiça, por mais injusta que ela vos esteja a parecer. Acredito que cá se fazem, cá se pagam. Cada um irá colher no futuro o que está a semear agora.
Ânimo!
Fiquem bem.
Bjs.

Mar disse...

Concordo com a Filipa. Têm de ponderar bem a vossa vida de cabeça fria, sem precipitações.

Mas que mãe é essa que, aparentemente, diz ao filho que o pai não lhe liga? Será que não vê que faz o filho sofrer, o próprio filho?

Realmente dá vontade de ir ver pessoalmente o que se passa em Angola, mas será prudente?

Coragem e nada de desânimos.

Kelly disse...

Mas que raiva...
Desculpa Sérgio mas compreendo e sinto a mesma raiva/frustração...São situações tão absurdas e saber que não se está em falha e ter que juntar comprovarivos para provar que naquele dia houve X tentativas para comunicar com o Gonçalo...é desgastante, frustrante...
Deve ser díficil ouvir do outro lado recriminações, acusações sem fundamento...
Imagino a dor a raiva, a sensação que não se pode ou deve fazer nada..
Como acreditar na justiça? Como ter Fé?
Mas é preciso continuar a ter Fé a acredita porque o vosso futuro juntos depende disso...
E se der para ir a Angola quanto mais não seja para ver onde vive e onde estuda, força!
Assim algo vai parecer mais palpável...
Boa sorte e coragem amigo!!
Um dia ainda vamos ver o Gonçalo a brincar com o Tomás!

Anónimo disse...

Olá Pai para sempre,

Conheci o teu blog hoje pq sou amiga da barrigacheiadefelicidade. Eu como mãe de uma bebé de 6 meses e meio devo dizer-te que chorei ao ler os teus posts. Eu como mãe, não teria coragem de fazer o pai da minha filha passar pelo que estás a passar. Eu como mãe não consigo imaginar como me sentiria se o pai da minha filha me colocasse na tua posição.
Antes de mais deixa-me dizer que admiro a tua força e determinação, porque és um pai de coração. Quero muito deixar-te um abraço apertado, a ti e à Xana, pela coragem e amor que demonstram em prol de uma causa que é muito vossa, o Gonçalo.
Vou continuar a seguir-vos aqui e a rezar todos os dias para que tragas o Gonçalo para o pé de ti, pois o Gonçalo merece ter um pai e uma mãe, mas não deverá ser de certeza aquela que o pôs no mundo, pois essa já demonstrou várias vezes que foi apenas isso, a mãe parideira, pois uma mãe de amor, de coração, não faz o Gonçalo passar por aquilo que aqui li.

Desejo do fundo do coração que possas ver o teu bebé muito rapidamente e até lá vai revivendo no coração e na memória os momentos felizes que passaram. Eu por aqui continuarei a seguir-vos, com esperança na nossa justiça mas de coração apertado a cada post...

Beijinhos,
Cris

Anónimo disse...

Tambem concordo com a Filipa mas...eu ja teria ido a Angola!
Ok,existem riscos....mas ate pode ser que vejas o teu filhote!!!
Alem disso,imagina a felicidade dele,ao ver-vos la...
Ao ter a certeza,que o pai realmente tem saudades e faz tudo o que pode para o ter de volta.
E digo isto (ter a certeza) porque nao faco a minima ideia doq ue a mae dele e capaz de lhe dizer.

Sinto mesmo muito que estejam a passar por isto.
Que tenham o menino de volta o mais rapido possivel.
Bjs

Mae Princesa disse...

Lindas palavras para que um dia o Gonçalo possa saber de toda a verdade!!!Continua a buscar o mais possivel as informações do teu filhote!!!

Silver Surfer disse...

Sérgio:

São momentos de total desespero. Já passeio por todos e com a desvantagem do meu filho estar numa idade em que era totalmente permeável à imagem que lhe quisessem vender de mim. O Gonçalo tem com certeza uma imagem feita do pai que ama, e isso já ninguém consegue apagar. Eu ainda luto para poder cria-la. Coragem que faltará pouco. Seja qual for a tua decisão, toma-a. Terás sempre apoios onde nunca contaste, e tens uma base de família fantástica, que é pelo que consiga perceber, uma grande fortaleza para ti. Pais para sempre. Nunca desistas.

Abraços

http://superpai.blogspot.com

Anocas disse...

Olá. Vim aqui ter ao seu blog através da minha amiga Filipa. É dela o unico blog que habitualmente visito.
O seu problema é, infelizmente mais comum do que aquilo que parece. A liberdade do adulto enquanto pai ou mãe deveria ter que acabar no ponto onde começam os direitos da criança.
Qualquer menino tem o direito de ser criado próximo dos seus pais. As consequências deste tipo de afastamento no desenvolvimento futuro daquela pessoa, do adulto que será são imprevisiveis...
Não é possível que alguém tão pequeno não se sinta magoado e perdido das suas referências numa situação deste género!
Boa sorte na sua luta pelo seu filho. Não lhe digo que não desista porque sei que não o fará. Um pai nunca desiste!
Coragem.

Cláudia, Pimpo e Pimpa disse...

A seu tempo, com toda essa força e determinação tu vais reencontrar-te com o teu filho, não tenho dúvidas.
Força!

Bjs Cláudia

Nice disse...

Querido Pai,
Tenho a certeza que um dia o Gonçalo vai reconhecer tudo isso, vai reconhecer todos os seus esforços, todo o seu amor. Continue com coragem!

Beijinhos

Elisabete disse...

Olá Sérgio.
Estas últimas notícias deixam-me de alguma forma triste porque sinto k estás a caminhar para um lado k é a ansiedade de kerer ver o teu filho, custe o k custar e a deixar de ponderar com calma como tens sempre feito até aki.
Contra mim falo k impulsiva como sou e "leoa" kd magoam os meus, já tinha ido para Angola ver o k se passava, mas isto sou eu e não o Sérgio...
Já trabalhei para uma empresa k tinha negócios em Angola e kd o patrão lá estava era um suplício conseguir falar com ele...
Há muitas pessoas k vão até lá...mas com os riscos calculados...ou com influências no actual governo (era o caso do meu ex-patrão). Infelizmente não saí a bem, pelo k se fosse o oposto, acredita k já tinha tentado saber se haveria alguma hipótese de saber onde estava e como estava o Gonçalo.
Sérgio: se conseguiste mais uma vez falar com o teu filhote, é porque ele está bem.Se a keixa dele é k não ligas, ele está bem, pelo menos fisicamente.
Tens de pensar na tua segurança para garantir a segurança futura do Gonçalo...nada te pode e à Xana acontecer, entendes?
Desculpa falar assim...no teu lugar, tb já desesperava...
Muitas beijocas e mantém esperança pelo teu filhote

MamãdaDiana disse...

Concordo totalmente com o que a Filipa disse...

Não te precipites...

Mas falar é fácil... Mas também te digo que já lá estava se estivessse na tua situação...

Só espero que o Gonçalo não se revolte com tantas coisinhas que põem na cabeça dele... è tão cruel o que a mãe dele está a fazer

Rita disse...

Já li o seu blogue algumas vezes, e mesmo não sendo mãe fico chocada com esta situação. Como é possível alguém gazer sofrer um filho, sim porque quando não vê um pai sofre-se. O meu pai faleceu tinha eu 3 anos e ainda hoje passado 24 anos sinto imensas saudades, por imagino o que sente o seu filho com 8 e sabendo ele que está aí e ele não pode estar consigo.
Força para tudo, vai conseguir vencer essa batalha e ter o seu filho consigo.
Rita

filipa disse...

Olá Sergio,

Passei para saber se já havia novidades ... no fundo para saber se ontem, tinhas ou não, conseguido chegar à fala com o teu Gonçalo!!

Um grande beijinho para vocês