sábado, 7 de novembro de 2009

Verdade!

Não me apetece comentar directamente o comentário pouco educado que me deixaram no blog! Simplesmente não me apetece! Antes, estou com vontade de reflectir sobre os factos, sobre aquilo que qualquer pessoa pode saber, cuja verdade pode buscar e que, definitivamente ninguém pode inverter. A verdade é que, sem prescindir de tudo o resto, sem esquecer todos os episódios anteriores, desde Outubro de 2007 até hoje eu passei pouco mais de 15 dias com o meu filho Gonçalo! Esta é a verdade.Aliás, tudo o que se lê neste blog não é mais do que a verdade mas, pelo menos este pedaço, este pedaço de verdade qualquer um dos leitores pode buscar verificar sem dificuldade junto do Tribunal de Família e Menores do Porto.O João nasceu há mais de 5 meses e ainda não conhece o irmão, nunca o viu, nunca o ouviu. Desde o nascimento do João são imensas as vezes que tentamos o contacto telefónico com o Gonçalo com parco sucesso. Alguém terá a ilusão de esconder ou inverter a verdade? Talvez fosse possível fazê-lo mas...mais de dois anos depois já não se pode esconder uma tão violenta verdade. Pergunto como lidam as pessoas com isto?! Não questionam? Os familiares da mãe do Gonçalo, os meus ex sogros, o pai dos irmãos do meu filho mais velho, os pais deste, os irmãos deste, os amigos da família...ninguém questiona? Ninguém pergunta ao seu espelho: Qual será a verdade? Ninguém acha estranho que eu, a ser como me descrevem, tenha uma família tão estruturada, tão tranquila e completa? Em reflexão...o que me perturba é saber que um dia todos vão questionar, todos vão perceber a verdade mas, nesse dia já terão passado tempos e momentos. Nesse dia já terão passado pelo menos os 6 anos que ficaram para trás e nós, eu e o meu filho Gonçalo, já deixamos de poder beneficiar da companhia e do bom um do outro. Nessa altura já terão passados natais, aniversário, o nascimento do João e o Gonçalo, em todos esses momentos esteve privado de sorrir e aproveitar todas essas alegrias em nome de uma falsa verdade que...tão facilmente se prova ser falsa. Gente cobarde, gente incapaz de se olhar no espelho e perceber a verdade que ali está ao seu lado!

4 comentários:

Cindy disse...

Acredito que um dia a justiça vai ser feita, espero que não demore!
Um beijo à família!

Anónimo disse...

Não contes com a Justiça para nada...

este é um conselho de quem já passou pelo mesmo do que tu...

Vai para a Comunicação Social; aí obrigarás a Justiça a actuar duma vez por todas!!!!

Saudaçóes de outro Pai alienado neste país de medíocres incluindo nos tribunais...

Maria Alexandra Martins disse...

...e há mais verdades. Há a verdade a que eu assisto todos os dias, há a verdade que é a minha vida, há a verdade que é a vida do João. Sim...a verdade é que o Sérgio é amoroso, atencioso, cooperante, cúmplice, amigo, carinhoso e tudo o mais que se possa desejar num pai, num companheiro de vida e de momentos. Essa é a nossa verdade...
O que dirá o companheiro da mãe do Gonçalo sobre a sua verdade?
Tantos comentários anónimos...Bom seria vê-los assinados...bom seria ver aqui essa verdade escrita por quem a vive!
Por estes lados há outra verdade a que eu assisti: O Gonçalo pediu-me para viver nesta casa, com o pai e não ir para Angola. Verdade, mesmo verdade...eu ouvi, eu vivi!
Sem desistir da verdade, e, naturalmente com a intenção de manter o Gonçalo perto do PAI e perto da MÃE...
Até já
itaoma

Shakti disse...

A esperança é sempre a última a desaparecer...de certeza que um dia irás ter o Gonçalo a viver contigo e com o irmão e a madrasta...a justiça não pode continuar tão cega !!!

bj