quarta-feira, 9 de julho de 2008

No dia 21 de Outubro de 2007...domingo!


No dia 21 de Outubro de 2007 acordamos com o Gonçalo aos pulos em cima da cama. Amanheceu com a energia costumeira e correu de imediato para o nosso quarto. Passamos a manhã em casa. O dia estava chuvoso e o Gonçalo estava entusiasmado a jogar PS2. Ainda dei umas boas gargalhadas a jogar com ele o "xmen". Confesso que nunca tive muita paciência para video jogos mas não consigo resistir quando o Gonçalo me pede companhia por isso, é ver-me jogar como uma verdadeira criança de 8 anos :) Que saudades sinto desses momentos!
Depois do almoço saímos para aproveitar o resto do dia. Fizemos algumas visitas para o Gonçalo se poder despedir e acabamos, por vontade dele, a correr no parque da cidade. No dia 21 de Outubro de 2007 conversei imenso com o Gonçalo. Ele manifestou que não queria ir para Angola. Pediu-me para falar com a mãe e com o avô materno a respeito da viagem. Pediu-me para ficar. Foi sufocante ouvi-lo e ter de lhe dizer "não". Na verdade, eu não consegui proteger o meu filho desta viagem, desta aventura que não era dele e na qual ele acabou por se ver obrigado a entrar.
Disse-lhe que tudo ía correr bem, que o pai, a Xana, os avós e todos os amigos estariam aqui à espera dele. Acabei por lhe dizer que em Angola ele seria feliz e prometi ligar-lhe imensas vezes.
Perto das 19h00m fui levá-lo a casa da mãe. Senti-me desesperado mas, pelo meu filho, mantive o sorriso e uma calma aparente. Entreguei ao Gonçalo uma folha em branco com todos os meus contactos, os contactos dos avós e dos amigos mais chegados. Pedi-lhe para entregar a folha à mãe e disse-lhe que, com aqueles e-mails eu e ele poderíamos falar através da internet. Eu e a Xana deixamos o meu filho em casa da mãe. Despedi-me dele, como sempre, com um abraço bem apertado, um monte de beijos e um "até breve"! Nunca mais o vi...passaram mais de 8 meses.

3 comentários:

Mar disse...

O que nós fazemos pelos nossos filhos: dizer-lhes não quando queremos dizer sim...

Pois é a Leonor foi operada. Vê o P.S. que acrescentei ao post.

Quanto ao nome do blog: vi a expressão na net, num texto, e ficou-me na cabeça, quando, + tarde, criei o blog, o nome surgiu logo, nem hesitei, tinha tudo a ver!

Bjs

Shakti disse...

Esses oito meses devem parecer para vocês oito eternos séculos...como deve custar estares privado de ver o teu filho...realmente não se faz...que raio de mãe...

Bjs

filipa disse...

Olá Sergio/Xana,

Obrigado pelas visitas que vão fazendo ao meu blog ... e muito obrigado pelo comentário que me deixaram .... senti-me a corar até mais não (lol)!!!

Sergio,

Tenho receio de escrever o que acho, deste teu post ... tenho medo de ser mal interpretada ..mas ainda assim vou arriscar ... acho que ontem vivias um momento de enorme felicidade ... tinhas finalmente conseguido falar com o teu filho!!! No entanto este teu post de hoje deixa transparecer uma certa nostalgia ... penso que finda a emoção do momento ..."acordaste" para a dura e triste realidade!!

Presentemente qual é a leitura que fazes deste contacto que recebeste ... qual são as tuas expectativas para um futuro próximo?

Será que podemos ter esperanças que daqui para a frente tudo seja diferente? Gostava tanto que assim fosse!! Será que alguma coisa mudou?

Um grande beijinho para vocês!!!