terça-feira, 8 de julho de 2008

Falei com o meu filho...!


Hoje, cerca das 14h00m, depois de uma reunião com um jornalista a respeito deste nosso caso, deixei a minha esposa no local de trabalho e encaminhei-me para o escritório do meu sogro. Pelo caminho ouvi o meu telefone móvel tocar, nem olhei para o visor porque, por princípio não atendo chamadas quando conduzo. Durante o percurso o telefone tocou de forma insistente e, por essa razão, mal consegui parei o carro. Surpresa! Tinha três chamadas perdidas do número angolano para o qual ligo tantas vezes sem nunca ser atendido: A mãe do Gonçalo! De imediato devolvi a chamada, nem parei para pensar no que poderia ser. A única coisa que me ocorreu foi: o meu filho! E liguei de imediato. Atende-me o Gonçalo, senti-me tremer de alegria quando ouvi a voz dele e gritei filho! Rápido se cerrou o meu sorriso…

Há meses que ligo para aquele número, há meses que o telefone ou está desligado, ou ninguém me atende ou me rejeitam as chamadas. Há meses que, sem sucesso tento falar com o Gonçalo e hoje…diz-me o meu filho: “Não me ligas papa? Não queres saber de mim?”!!! Não fiquei surpreendido. Eu já imaginava que essa era a razão para não me atenderem o telefone. Não me atendem para poder dizer ao meu filho “O teu pai não te liga, não quer saber de ti!”. Não me surpreende. Tive que dizer ao meu filho que lhe ligava mas não me atendiam, que aqui todos temos imensas saudades dele e que não aguentamos mais sem o ver. Perguntei-lhe se não estava prevista uma visita a Portugal agora em Julho. Respondeu-me o Gonçalo: “Não papa, eu estou em aulas, não posso ir aí. Se for vou em Dezembro”. Mas…então…a minha ex mulher tinha dito ao Tribunal que vinha a Portugal nos primeiros dias de Julho!!! Vinha ou não vinha? Parece que não…talvez tenha sido uma pura manobra de diversão. Nunca esteve planeada a viagem a Portugal em Julho. Nunca houve intenção de vir à conferência de pais. Nunca! Nem mesmo no momento em que o declarou através de uma peça processual remetida ao Tribunal. Nunca!
O meu filho é uma criança inteligente. Falei com ele, notei que está com a voz mais forte, O meu menino já não é um bebé. É uma criança linda. Embora tenha percebido que lhe passam informações pouco abonatórias a meu respeito, também percebi que o meu filho é crescido o suficiente e inteligente. Ele percebeu a confusão no momento em que lhe garanti que tenho ligado. Em 8 anos de vida nunca dei ao Gonçalo uma só razão para não acreditar em mim. Ele bem sabe o amor que sinto por ele, ele bem sabe como tenho saudades de o ter perto de mim. Depois de me ouvir dizer-lhe que tenho ligado ele ficou em silêncio. Perguntei-lhe se gostava do papa, respondeu-me “sim”, perguntei-lhe se tinha saudades, respondeu-me “sim, sim” e, do outro lado ouvi vozes, ouvi frases soltas, uma delas foi “Diz a esse gajo que ele nunca te liga”. Não sei quem era, uma voz feminina e uma voz masculina. Não sei quem eram. Nem quero saber. Importa-me que conheço bem o meu menino loiro de olhos cor de mel, ele acreditou no pai e sabe que o amo de forma pura e sem condições. Vou continuar a ligar todos os dias. Imagino que agora passem a atender as chamadas. Pelo menos assim vou passar a falar com o Gonçalo. Sabem, há uma curiosidade…sempre que eu ligo para aquele número tenho pessoas diferentes ao meu lado que testemunham esse facto. Tomo nota dos dias e das horas, do que acontece na ligação e do nome de quem está comigo para o atestar. Conheço bem a forma de actuar. Não vou perder o meu filho, pelo menos não darei azo a que isso possa acontecer.
Enfim…hoje é um novo dia. Continuamos a trabalhar para alcançar um justo objectivo: Garantir os meus direitos e deveres como pai, garantir os direitos do Gonçalo como filho.
Ninguém te vai pôr contra mim filho, ninguém! Tenho tudo aqui para te mostrar. Tudo devidamente documentado para te mostrar. Vais saber toda a verdade no dia em que me perguntares. Amo a minha família!
Agradeço a todos o apoio e carinho. Sinto-me forte e confiante porque não estou só.
A voçês…um abraço, obrigado!
A ti…continuamos à espera para te podermos abraçar.

20 comentários:

Mamã e Tesourinhos disse...

Olá!
Estava já a desligar o pc para ir embora quando me lembrei de vir espreitar para ver se tinha havido alguma novidade. Fiquei super feliz! Acho que os meus colegas ao pé de mim já me olham de lado pois umas vezes estou com um sorriso de orelha a orelha e outras estou com a lagriminha no canto do olho.
Que bom teres conseguido falar com o Gonçalo. É pena que estejam a tentar virá-lo contra ti, mas tenho Fé que o Gonçalo consegue destinguir o que é verdadeiro: o teu Amor por ele!
Fica bem.
Bjs.

Anónimo disse...

Sérgio,
Fico feliz por teres falado com o teu filho!!
Só espero que essa senhora se deixe de coisas e deixe o Gonçalo falar com o Pai.
Vamos torcer por isso!
Não consigo perceber como se pode fazer isto a uma criança.
Essa senhora só pode ser uma doente! Mulher fria, mulher horrenda!!! Mulher frustrada! Mal amada! Invejosa! Mentirosa! Uma mulher "PEDRA"!
Quando essa senhora "PEDRA" precisar de carrinho, de apoio e cuidados, quando ela ficar muito doente. Será que ela vai ter tudo isso que precisar?
NÃO!!!
Só espero que nesse momento ela se lembre daquilo que fez ao pai do Gonçalo. E ao Gonçalo!
Espero que ela fique mais macia, mais ternurenta, que aprenda a ser mãe!
Espero que viva ainda algum tempo para aprender esse papel. Esse papel tão bonito que é ser mãe...mas que nem todas o sabem ser!
Ser mãe é dar Amor, carinho, educação e muito mais. Ser uma boa mãe também é permitir aos nossos filhos receberem isso tudo de todos os que os rodeiam..do PAI!
O Pai é fundamental para as crianças...sobretudo quando existe; " O Pai Sérgio".
O Sérgio quer ser PAI, quer dar amor ao filho, quer acompanhar o filho, quer falar (simplesmente!) com o filho, e existe uma "pessoa" que não o deixa ser!
Já vi muita gente no fim da sua vida arrepender-se de todo o mal que fez.
Mas é tarde...tarde porque não têm tempo...para ser AMADA!
Quem faz o mal e só se arrepende no final, nunca foi amada...nem será perdoada. NUNCA!
P.S.(um recado para a Mãe do Gonçalo):
Minha senhora,
Estas últimas palavras são para si.
Pense bem.
Deixe-se ser AMADA!
Não se arrependa só no final.
Ainda tem algum tempo!

Para ti Gonçalo:
Estive contigo apenas duas vezes mas adorei! És lindo!!
O PAI só fala de ti, a XANA só quer de volta o Gonçalinho.
Repete constantemente umas palavras que tu dizias: "Oh Xaninha!!" "Oh Xaninha!" Nunca, nunca te vão esquecer! Sempre te vão amar. Todos os dias aguardam a tua chegada! Tudo o que fazem é sempre a pensar em ti. Pensam sempre a TRÊS!
Agora para ti Sérgio:
Continuamos todos aqui contigo e com o Gonçalo.
Força Amigo!
Beijos grandes da Ilda.
(tou super revoltada com isto tudo!)

Anónimo disse...

estou a entrar nesta história a meio..ou espero que quase no fim..porque um dia o Gonçalo vai ficar contigo! qual o meu espanto li tanta coisa para tras ontem.. e foi no dia que precisamente conseguiste falar com ele...fico feliz por esta pequena coincidencia.. Deus é pai não é padrasto Sergio..e tu vais ganhar esta causa!!beijinhos Gi

Anónimo disse...

Olá

Há uns tempos que vou acompanhando a tua história e se nunca comentei foi por sentir uma completa impotência mediante estes acontecimentos.
Obviamente, continuo a sentir que nada posso fazer, mas por outro lado, também não posso deixar de dizer qualquer coisa em resposta aos teus apelos.
Em primeiro lugar, lamento imenso tudo o que está a acontecer, pelo teu filho que se deve sentir confuso e atordoado com tudo isto, triste pela ausência do pai cujos motivos ainda não deve ter compreendido, e, em segundo lugar, por ti que vês (e antevês)todo este rol de acontecimentos...
Mas também lamento pela mãe do teu filho que no seu desespero e desvario acabou por confundir o seu papel de mãe com o de "proprietária" de um bem que aos seus olhos virou uma arma. Seguramente para ela estará destinado o pior fim, seja pela lei dos homens como esperas, ou pelas voltas que a vida dá confrontando-nos de variadas formas e em tempos diferentes com todos os nossos actos.
Quanto a ti e ao teu filho, tenho a certeza que tudo um dia poderá vir a fazer sentido, que sairão fortalecidos e inseparáveis desta história (que não passará de um episódio), e que também a vida vos compensará por tudo isto.

Bjs

Anónimo disse...

Fiquei muito feliz por vocês os dois, continua que vais chegar a bom porto. um beijo grande para ti e para o pequeno Gonçalo, ou melhor o grande Gonçalo.Magda

filipa disse...

Que bom ... que bom ...que bom!!!
Estou muito feliz por vocês e só espero que estes contactos sejam para manter!!!

Mas, e não querendo estragar este momento de felicidade, a que propósito surge agora este contacto? Será que se fez luz? ao mesmo tempo fará algum sentido estarem a ligar-te, e dizerem o que ouviste?

Fico muito contente ... era bom que este contacto fosse o inicio de uma nova etapa ... e que a partir daqui pudesses acompanhar o crescimento do teu filho. Oxalá a mãe do Gonçalo tenha meditado e visto que só possibilitando o Vosso contacto é que o teu filhote poderá ser uma criança feliz. Oxalá!!!

Um grande beijinho para vocês!!!

Shakti disse...

Fico contente por conseguires falar com o teu filho...li ontem vários post aqui e parece-me que hoje existiu uma pequena esperança...ainda bem...e de certeza que o teu filho um dia irá saber de tudo isto e irá tomar o seu partido, do seu próprio juízo...

Força !!

Anónimo disse...

Xana e Sérgio
Venho sempre ao blog, na esperança de um dia ler "O Gonçalo chegou hoje"...
Com tanta indignação dos familiares, amigos e conhecidos que vos apoiam nesta infelizmente longa e dura cruzada, dava para enchermos um avião e irmos lá todos "desancar" a senhora!
Estamos a torcer para essa criminosa ganhar razão e coração, e mudar de atitude. Por vocês e sobretudo pelo Gonçalo.
Bjs
Rute

Kelly disse...

Desculpa o termo, mas SACANAS!!!!
Não se admite. Então começam com comentários desses perto do miúdo? O Gajo? O gajo por acaso é o pai!!!! O pai que o Gonçalo precisa!
Desculpa Sérgio irritar-me assim, mas parece um filme de terror, não sei como aguentas, aliás...sei... Muito amor eesperança!
Ainda bem que conseguiste falar com ele, pelos vistos alguém que por acaso nunca consegue falar coma mãe conseguiu mesmo assim transmitir-lhe que haviam queixas de que o pai não consegui falar com o filho!
bando de hipócritas!
E não há um avô ou avó que ponha juízo na cabeça daquela mãe? Não percebo!
Coragem amigo, vamos estar contigo, para que de igual modo o Gonçalo usufrua de mãe e pai e posso conviver com a família de ambos livremente...
Coragem Sérgio e muita, muita fé!!!

Mar disse...

Já é um começo! Pelo menos ouviste a voz do teu filho e pudeste lembrar-lhe que o amas e que tens imensas saudades.

É realmente estranho essas vozes de fundo, será que ainda estão a gozar com a situação?

Mas agora ainda tens mais um incentivo, embora não precisasses de nada para continuar a lutar, mas com as palavras do Gonçalo na cabeça deves conseguir dormir mais descansado...

Bjs

Marina disse...

Olá
vim aqui ter através do blog da Kelly. Fiquei tão impressionada com a sua história que nem sei o que lhe possa dizer de novo, pois sei que muita gente já lhe deve ter dado toda a força possível e imaginária.
Nenhum pai (ou mãe) deviam ser privados dos filhos desta forma tão cruel.
Torço por si, para que tudo corra bem. O seu filho apesar de pequeno já entende bem as coisas e ele mais tarde ou mais cedo vai mostrar à mãe o quaão errada ela está.
Marina

Cláudia, Pimpo & Pimpa disse...

Arrepiei-me a ler este teu post.
Finalmente conseguíste falar com o teu filho!

Bjs Cláudia

Anónimo disse...

em 17 de Junho de 2008
Imagine que era o seu caso escreveste "Imagine que tinha um filho fruto de um casamento terminado...
Imagine que esse seu filho estava à guarda do outro progenitor que, para além disso detinha também o poder paternal...
Imagine que, de boa fé havia acordado com esse mesmo progenitor um regime de visitas para si e para o seu filho...
Imagine que, durante cerca de 5 anos nunca o outro progenitor cumpria esse regime de visitas e que, por via disso estava privado de conviver normalmente com o seu filho e o seu filho consigo...
Imagine agora que, ao fim de tanto tempo o Tribunal autorizava que o seu filho fosse viver para Angola com o progenitor que detinha o poder paternal...
Imagine que durante oito meses não via, não falava, não sabia nada do seu filho...
Imagine tudo isso como sendo seu, a sua vida...o seu filho!
Imagine...o que faria?"
Amigo está na altura de pôr "a boca no trombone....denunciar na TV, ao Procurador Geral da República, Tribunais, Ordem dos Advogados, todos os íntervientes da justiça portuguesa! Mas não só! Políticos, grupos parlamentares, membros do governo e protecção de menores!
Todos os que tenham influência!!!
Sempre ao dispôr
Uma amiga

Belita disse...

Olá Sérgio!
Fico muito feliz que tenhas conseguido falar com o teu menino.

Um beijo grande

Isabel

José Almeida disse...

Boa tarde AMIGO Sérgio
Primeiro que tudo é de lamentar a FALTA desta mãe no Tribunal.
Eu até compreendo que não queiras expor o Gonçalo na televisão, mas a televisão muitas vezes activa a justiça.
O Manuel Luís Goucha no seu programa "você na tv" tem questionado muitas injustiças e concretizado aquilo que os tribunais demoram a conseguir.

falares com o Gonçalo é bom perante a triste realidade mas INSUFICIENTE como PAI.

MamãdaDiana disse...

Fico muito feliz por ti!!

realmente a mãe do Gonçalo, deve ser uma pessoa muito insignificante, muito mesquinha!!! Qual é a mãe que faz isto a um filho??? "gajo", para além de mal-educada, é mentirosa...

Tomara que o gonçalo volte para junto de ti.

agora Sérgio e sem me querer intrometer vou-te fazer uma pergunta?
Será que alguém amigo ou mesmo a mãe do Gonçalo não tem acesso a este blog?
Falou-se em outras medidas para além do tribunal e o Gonçalo ligou-te, depois de tantas insistências da tua parte!

Continuarei a passar por aqui...

Mae Princesa disse...

Ainda bem que falaram...Ainda bem que ele pode ouvir o quanto o amas! Deve estar confuso...Como poderão haver pessoas tão crueis ao ponto de usarem crianças e dizerem coisas que os magoam e ainda por cima não são a verdade???Revolta-me tanto...Porque nõ vais lá, atrás dele??

Márcia disse...

Fico muito feliz por saber que conseguis-te falar com o teu filho.
Beijinhos

molimpya@hotmail.com disse...

Fico feliz ao ver que finalmente falou com o Gonçalo, deve de ter sido um momento de muita alegria para si e para o Gonçalo. Agora peço desculpa se vou ferir a susceptilidade de alguem, mas essa mulher (porque com as atitudes que tem não pode ser chamada de senhora), não é mãe de certeza, uma mãe pensa sempre em primeiro no bem estar fisico, sentimental e psicologico do filho, mas que raio de "mãe" é ela para tentar por o filho contra o pai?Se há algo que condeno nas separações é isso por os filhos contra um dos pais e priva-los da sua presença. Essa mulher não é mãe de certeza e tem de ser punida legalmente pelas leis dos homens pelo que está a fazer, porque pela justiça divina vai ser punida com toda a certeza, há que esperar porque a justiça divina pode tardar mas não falha. Muita força e coragem para continuar esta luta!Tem todo o meu apoio!

Anónimo disse...

http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=8690

Abraço