domingo, 9 de maio de 2010

7 dias por mês!

Ontem, durante um jantar com a presença de pessoas com quem não estava há alguns anos conversei com um amigo que, tal como eu tem uma filha de um casamento dissolvido. Perguntou-me como estavam as coisas com o Gonçalo, ouviu-me e, de seguida contou-me como conseguiu manter o convívio com a filha. Memorizei uma frase «Estou 7 dias por mês com a minha filha, quando ela chega desligo do mundo!». 7 dias em 30 dias! Os pais, as mães e os filhos não deviam passar por isto. Ninguém devia estar privado de estar com um filho todos os dias, ninguém. Mas, principalmente, os filhos não deviam estar privados de estar com o pai e com a mãe.
7 dias por mês! Tão pouco e...no meu caso um sonho!

7 comentários:

kristina disse...

Tão pouco mas que nós sonhamos todos os dias tambem ter esses 7 dias!
Para muita gente podera parecer pouco ( e é)mas ja ficavamos tão feliz não é?!!

Eu e Eles disse...

É horrível :-( Seja de que lado for :-(

Muita força!

Pedro Albuquerque disse...

Pois... 7 dias... para mim já só sonho com um ou dois por mês...Talvez não consigam imaginar qual a angustia de um pai que não sai com as filhas há mais de um ano, quase dois, e os tribunais, nada...deixam andar...tristeza de justiça, esta a de Portugal...

fénix renascida disse...

No teu caso é um sonho, acredito.
Mas esse outro pai também falou muito bem, porque transforma 7 dias em dias de QUALIDADE.
Que outros pais (e mães) lhe sigam o exemplo.

Ricardo Hollerbusch disse...

Olá Sérgio, passei por cá para te enviar um forte abraço e prós teus pais, irmão,xana, gonçalo e joão. Como sempre, desejo que rapidamente consigas ter o Gonçalo perto de ti e que as pessoas e entidades responsáveis por esta situação sejam responsabilizadas pelo mal que te estão a fazer.

Noone disse...

Muito pouco mesmo... Filhos não tem culpa!

Anónimo disse...

descobri este blog por mero acaso, mas fiquei desolada com o que li!
tambem tenho um filho de um casamento disolvido mas no meu caso é o pai que deixou de procurar o filho,ele vem a terra todos os fds e a unica coisa que faz é mandar lhe uma msg ou então ligar lhe se o filho não quer ir ou não está em casa ja não o volta a procurar.
Não desvio o M. do pai nunca o irei desviar mas custa muito ele ignorar o filho.

Bjs e força pra continuares a lutar pelo Gonçalo