domingo, 7 de março de 2010

...mais de um mês depois!

Passou mais de um mês desde a última vez que senti vontade de escrever. Entretanto, durante este período festejei o meu aniversário, festejei o aniversário da Xana, festejamos os 9 meses do João mas nada mudou no processo de família e menores e nada mudou no processo crime em curso.
Continuo sem notícias do Gonçalo! Nada sei sobre como vai de saúde, como corre a escola, em que data vem a Portugal, se é feliz, se sente a nossa falta...enfim! Nada sei sobre o Gonçalo! Um clássico!
Creio já ter escrito que o Gonçalo dispõe de um endereço de msn que me foi facultado muito recentemente. Pois é, o Gonçalo tem um endereço que me permite, alegadamente conversar com ele através da internet. Esta falsa realidade trouxe-me hoje uma nova e angustiante preocupação. Apesar de ter o endereço do meu filho adicionado no msn, a maioria das vezes o meu endereço está bloqueado (fazendo fé na consulta das páginas para o efeito) e o menino está sempre off line. Ainda assim, aproveito esse pseudo canal de comunicação e deixo-lhe mensagens off line, beijos e abraços de saudades e mails a pedir que me contacte...nada! De vez em quando, muito de vez em quando surge uma mensagem em que o Gonçalo escreve "Estive aqui!" ou algo muito do género. Mantenho o msn ligado a maior parte do meu dia para não perder a oportunidade de lhe falar mas, em boa verdade isso muito raramente acontece. Hoje ao consultar o meu mail tinha a seguinte mensagem enviada do mail do meu filho:
«ola estou no msn ontem quando mandaste a mensagem estava numa festa de anos para de culpar a minha mae de tudo e quando quiseres falar liga ou eu quando quiser ligo bjs»...
Confesso que fiquei chocado com este mail. Naturalmente não acredito que o meu filho escreva algo assim até porque, confesso que ainda estou certo de como ele me conhece e tem consciência de que nunca desisto dele. Por outro lado, estará o meu filho a achar que culpo a mãe de culpas que ela não tem?
Nunca falo com o Gonçalo sobre as culpas que acho que a mãe dele tem, nunca lhe digo o que penso sobre a mãe e sobre a forma como actua. Desde sempre poupo o Gonçalo às minhas opiniões. Não obstante, como é evidente, sempre que falo com o meu filho tenho o cuidado de lhe explicar que tento ligar várias vezes, sem sucesso e que nunca o encontro no msn. O que pensará o Gonçalo? Acreditará o meu filho que não lhe ligo, que não lhe escrevo, que não o tento ver? Acreditará o meu filho que dedico os meus dias a culpar a mãe?
Francamente era muito mais fácil aproveitar esta distância e criar o fosso que a mãe do Gonçalo deseja. Seria muito mais fácil não requerer o cumprimento do regime de visitas, seria mais fácil não avançar com queixas crime pelo incumprimento reiterado do acordo. Sim, seria mais fácil ter mais um filho e viver assim, esquecido do passado e a aproveitar ao máximo a minha família mas, não estou disposto a abdicar do Gonçalo e não me acho no direito de desistir dele. Na verdade, quando se decide e aceita ter um filho temos um compromisso para a vida, para o bem e para o mal...para sempre! Não abdico do meu futuro com o Gonçalo e, em nome dessa minha obrigação de pai vou continuar até ao fim!
Por cada incumprimento farei uma queixa crime!
Todos os dias vou tentar ligar ao Gonçalo!
Todos os dias vou mandar um mail ao Gonçalo!
Todos os dias vou pedir responsabilidades à pessoa a quem confiei a educação do Gonçalo!
Todos os dias vou lutar pela minha família completa!
Dia 16 de Março o processo de família e menores vai a conclusão, como dizem as gentes do direito, ao Juiz. A ver vamos o que dali surge...dois anos mais tarde!
À mãe do Gonçalo: Que vergonha a postura ao longo destes anos! Que vergonha o não saber lidar com as relações humanas mais simples. Que vergonha o não perceber quando o egoísmo está misturado com a raiva e perdemos o discernimento. Que vergonha! Sinto pena por não te aperceberes dos teus erros. Pena de ti!

8 comentários:

Jaime Martins disse...

Olá Sérgio.
Penso que a distância não representa o fosso cavado. O fosso está patente no mail que o Gonçalo enviou. Escrito por ele, com o que lhe fazem sentir, esperemos que diferente do que sente...
A luta é desigual. E todos os esforços colocados são sempre transformados no sentimento mais uma vez expresso no referido mail."Pára de culpar a minha mãe de tudo..." Como se a culpa, a existir, estivesse ou no Gonçalo, impedido de conviver com o Pai, ou no Pai, que luta por ser um Pai presente.
As crianças que como o Gonçalo assim são manipuladas, tendem a confundir o amor com pedras.
Mais uma vez, o meu abraço solidário

Anónimo disse...

Ola Sergio sou eu o teu ex-aluno Tiago Afonso para te deixar uma pequena palavra de ex aluno e mais importante que isso de Amigo. :)
Es um Homem de dar valor e espero que um dia consigas ter aquilo que por tanto tens lutado.
Vai correr tudo bem. Assim esperemos aqui fica um grande abraço de um Amigo! =D

kristina disse...

Quando leio o teu blog vejo que não estou só. Sou uma mãe que infelizmente passa exactamente o mesmo sofrimento!
http://kristina-amotefilho.blogspot.com/
deixo aquio meu blog para veres que não estas só nesta luta , como tu espero e desespero que a justiça faça o que deveria fazer sem demora mas essa Srª não sabe o sentido da palavra "saudade".
Todos os minutos penso no meu filho , tambem eu tenho o tal canal de comunicação msn que só serve para sermos humilhados e não acreditarmos que o nosso filho escreveu o que estamos a ler.Serve para a outra parte descaregar a raiva e nós fazer sofrer para nos fazer crer que o nosso filho não quer saber de nós.Embora queiram que eu acredite que o meu filho não necessita do colo da mãe eu não acredito que o meu filho não sofra com a nossa separação!!
Tambem eu pensei vezes sem conta como diz o Sergio , fazer de conta que esse lado não existe mas não dá como posso esquecer que dei vida a um ser que querem que esqueça.NUNCA!! Eu nunca vou deixar esta luta NUNCA!!!

Isabel disse...

Olá Sérgio. Só passei para te dar um beijinho e um abraço de apoio. Não desistas, um filho é o maior tesouro que um ser humano pode alcançar.Um dia tudo se irá resolver.
Isabel Manada

Susana Pina disse...

Como sempre digo: Nunca se desiste de um filho, e aqui está o maior exemplo.
Desejo muito que esta luta tenha um final feliz para todos.
Força Sérgio, já revelou ser um Grande Pai, um dia terá todos os direitos ao seu filho, faça-se justiça.

Bj
susana

Shakti disse...

Realmente nunca mais uma pessoa vê uma fresta de esperança...é horrível...

bj cheio de força

Joana disse...

Tenho fé que amanhã seja o grande dia e que a justiça comece a funcionar.

Anónimo disse...

ola sergio..
começei a seguir o teu blog e tou mto atenta a tua historia:(pq tb tenho uma parecida com a tua..(felizmente nao tao grave)..Compreendo mto bem o teu sofrimento,de quereres ter o teu filho e nao conseguires:(eu passao pelo mesmo:(
Olha so te desejo o mesmo q desejo para mim..q um dia sejamos felizes com os nossos meninos ao nosso lado:(
beijinhos grandes e mta,mta força...