quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Sobre hoje, sobre os próximos tempos...

Sobre hoje e sobre os próximos tempos...
Perdi a conta ao número de vezes em que estive naquele Tribunal e, ainda assim não fui ouvido! Hoje, como de resto tem vindo a acontecer, estive uma vez mais presente mas, na hora da chamada, para além dos advogados só lá estava eu. Não fiquei surpreso. Sabia que a mãe do Gonçalo, naturalmente incumpridora e faltosa, não estaria presente.
Senti uma estranha serenidade e uma paz que sempre julguei não ser possível. Aguardei!
Sem surpresa o Magistrado chamou apenas os advogados ignorando, uma vez mais o facto de ali me ter deslocado, em cumprimento de uma notificação com evidente prejuízo para a minha vida profissional e, claro está forte desgaste pessoal. Aguardei cerca de 45 minutos no corredor onde vão sendo depositados pais, mães, ex casais...enfim! Fiquei a apreciar o ambiente e, principalmente a pasmar com as conversas à minha volta.
Não tinha grande expectativa quanto a uma decisão mas, pelo menos aguardava por mais um passo em frente. Ainda com um sabor amargo sinto, no entanto que o passo dado foi, desta vez maior! Sem a presença da Senhora Procuradora, o Juiz deste processo, alertado pelo meu advogado lá decidiu conceder um curto prazo de 15 dias para a determinação da data de chegada do Gonçalo. Ora, se bem percebi o que me foi transmitido, dentro de 15 dias, na ausência de resposta que, sinceramente me parece o mais evidente, o Juiz marcará, ele próprio uma data para a Audiência de Julgamento e, mais do que isso uma data precisa para que o Gonçalo seja transportado a Portugal.
Ameaças à parte, saudades e ausências de lado...parece que finalmente há uma posição clara, objectiva e aparentemente determinada a concluir um processo que está pendente à demasiado tempo.
Saí do Tribunal sem uma decisão definitiva mas com a sensação de uma maior proximidade do Gonçalo.
Entretanto fiquei a saber que o meu filho se encontra em Angola sem visto adequado para o efeito facto que, como imaginam comuniquei já às autoridades angolanas solicitando o início de um processo de expulsão da mãe e do menor em conformidade com o previsto na legislação aplicável. Uma questão de tempo! Demasiado tempo para quem não vê o Gonçalo desde o dia 2 de Janeiro de 2009!
Aos amigos que ali estavam à minha espera, muito obrigado pela surpresa, pela amizade, pelo abraço!
A todos os que me deixaram comentários, mails, sms e me telefonaram...bem hajam!

22 comentários:

Teresa Peixoto disse...

Olá de novo!
Embora me saiba a pouco, e acredito que a vocês vos saiba a ainda menos, fico feliz por ver que alguma coisa foi determinada.Pode ser que este seja finalmente o inicio do fim de tanto desrespeito pelo Pai e pelo Filho.
Fico convosco no pensamento!
Um abraço

Teresa Peixoto disse...

Olá de novo!
Embora me saiba a pouco, e acredito que a vocês vos saiba a ainda menos, fico feliz por ver que alguma coisa foi determinada.Pode ser que este seja finalmente o inicio do fim de tanto desrespeito pelo Pai e pelo Filho.
Fico convosco no pensamento!
Um abraço

Jaime Martins disse...

Sérgio:
Que essa luz, por ténue que seja, possa vir a ser um farol.
Abraço solidário,
JM

Tataruga disse...

Que tudo corra bem sao os meus mais sinceros desejos
Um abraço grande!

Eu e Ela disse...

É incrível o que se passa nos tribunais :-(

Ainda bem que sente que foi dado um grande passo em frente - fico contente :-)

Esperemos que a resolução chegue com a maior brevidade possível.

Mais de um ano sem ver o seu filho... nem imagino a dor que possa ser ver-se privado de conviver com um filho :-( É horrível demais...

Muita força!

Susana Pina disse...

Os passos dados são lentos, mas o importante é que houve progressos por parte da justiça, vamso aguardar esses 15 dias com serenidade e ter muita esperança.
Admiro-o muito Sérgio. O Gonçalo tem um Pai com um P bem grande.

Um abraço
Susana

Liliana disse...

Mais uma vez um incumprimento por parte daquela que se intitula de mae...fiquei a torcer por voces mas algo que me dizia que ela nao ia comparecer, mas pelo menos foi dado um passo em frente muito a custo do esforço do teu advogado que acredito esteja muito empenhado nesta luta que nunca mais tem um fim, pode ser que seja desta, espero mesmo que sim para o teu bem mas principalmente pelo bem do Gonçalo, e demasiado tempo longe de ti, e demasiado tempo que ele esta com alguem que me parece nao estar bem psicologicamente...Enfim Sergio so desejo que tudo termine e comece da forma que mais desejas, com o teu filho a teu lado

Beijos e Abraços

Liliana

Maria Linares disse...

Fiquei feliz e ao mesmo tempo emocionada por saber que finalmente alguma coisa está a ser feita para que o Gonçalo possa ter um relacionamento saudavél e correcto com o pai. Espero que isto seja o inicio do fim deste processo tão moroso.
Força e confia que tudo dará certo!

kel disse...

Tenho pena de não ter conseguido passar cá ontem para dar a minha força mas pensei em voçês como penso muitas vezes. Tenho a certeza que agora apesar de muito tempo passado as coisas vão ser encaminhadas, pelo menos tenho fé e espero que o Sérgio também...é uma tristeza que a justiça tarde tanto e que o sitema seja assim mas acredito que a justiça vai ser feita. Força! muita força!

rubim.almeida disse...

Caro Sérgio,

Que lhe posso dizer?
Acho que já não há palavras sobre a qualidade da nossa (in)justiça e o problema é que também não há "actos".

Espero do fundo do coração que consiga manter a fé, o ânimo e a determinação porque ninguém terá dúvidas sobre o seu amor de pai.

Espero também que um dia deste tenha, e todos nós, a grata surpresa de poder abraçar o seu filho e voltar a estar completo.

Daqui lhe envio um abraço solidário, que vale o que vale, mas nem por isso deixa de ser emocionado e sincero.

Maria e Companhia disse...

Talvez seja uma luzinha ténue no fundo do tunel...(?)

Só posso dizer e desejar que continue a ter força e coragem... pelo Gonçalo...!

Tudo de bom

Maria & Companhia

Polar Azul disse...

É inacreditável ! Uma absurdo.O nosso sistema judicial é uma vergonha. Queria apenas mandar-te um abraço e saber como estás.

Go disse...

:):):):) apesar de um passo pequeno, foi um passo mt importante, ao menos não ficou tudo como estava... mais 15 dias, p qm já esperou todo este tempo, passarão a voar de certo

Beijinhos

Odele Souza disse...

Sergio,

Um passo à frente. Há de dar certo. Estou torcendo por você.

kristina disse...

Ola,
Venho dar te um abraço porque infelizmente percebo perfeitamente a tua dor .Sou uma mãe sim uma mãe que passa por uma situação parecida !Não vejo o meu filho desde setembro 2009 não esta fora do país mas sim a 300km de mim!
Tem sido da parte do pai constantes incumprimentos e por muito que eu faça ninguem faz nada!
Tambem conheço muito bem esses corredores e horas de espera nos tribunais ! A minha historia vai sair no Jornal I (i) este fim de semana porque decidi já não ficar calada!! toda a gente fala em alienação parental por parte das mães mas agora vai começar tambem os pais alienadores!
Vou continuar atenta ao teu blog e espero que tenhas sorte.
Um abraço
Kristina

Shakti disse...

Pode ser que as coisas agora comecem a tomar o devido rumo...esperança...sempre !!!

bj

Ana e Kiko disse...

Ter fé k td vai correr bem.
Pelos vistos dps de tanto tempo sem passar por aki, n há boas noticias :(
Abraço grande

Anónimo disse...

Vai esperando.Muitas teras iguais a essa! O DESTINO ENCAREGASE DE NAO TE COLOCAR O TEU FILHO NOS BRAÇOS...

Cristina Magalhães disse...

Mas que raios! Como é que este mundo pode ir bem com pessoas como esse anónimo que teima em ser absolutamente estupido.
Infelizmente a lei está do lado dessas pessoas... mas eu que eu gostaria é que as coisas se virassem ao contrário aí gostaria de ver.
Será que é tão dificil de entender que não se usa um filho como um JOGUETE para se atingir terceiros?
Incrivel! Essa senhora, tal como já disse uma vez tem de aprender a amar, coisa que tenho a CERTEZA que não sabe.
E sabe que mais? Aposto que sabe bem quem é esse anónimo... eu suspeito e isso ainda me deixa mais convicta que essa senhora não irá mudar...
Desculpem a minha linguagem mas este ultimo comentario do caríssimo anónimo deixou-me fora de mim. Com que gente se meteu caro Pai!!!

elizabete martins disse...

boa tarde,

espero que tudo corra bem,e que realmente se começe a ver a luz ao fundo do tunel....só mesmo cá ,neste país ,mas o país está assim como o vemos porque estes governantes assim o ditam,infelizmente...a si ,PAI toda a sorte do mundo e desejo que tenha o seu FILHO nos braços o mais rápido possivél,porque realmente a quem nós chama-mos de mãe,não o parece :(de todo......

abraço solidário...


liz

Anónimo disse...

Tenho vindo aqui sempre na esperança de ler uma boa notícia e hoje decidi ler os comentários... Infelizmente constato que continuam os desagradáveis comentários anónimos, que de além de péssimo mau gosto, só revelam o baixo nível de quem os deixa a julgar pelos erros...
Deixo-lhe um abraço e os votos de que mais cedo ou mais tarde tudo se resolva, a verdade venha ao de cima, e acima de tudo que o seu filho não sofra mais...

Guida_(Ticopei)

Anónimo disse...

Já há muito tempoque a Alexandra não mandava mensagens deste site. Estava muito contentecom isso. Imaginava que tinham parado um pouco na guerra à mãe do Gonçalo. Afinal não. Cuidado. Alexandra tu também és mãe e o teu filho é irmão do Gonçalo. Cuidado com atitudes e processos que provocam estragos irreversíveis. Continuo a achar que o Gonçalo não ganha nada com isto. As crianças são sagradas e têm de ser poupadas. Até os adultos quanto mais as crianças. Continuo a achar que esta publicidade revela um grande egoísmo, ressabiamento, espírito de vingança, enfim, não é positivo para ninguém. Poupem-se todos. Um dia vão olhar para trás e é tarde demais.
Felicidades para todos e muita calma.