terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Até hoje!

No dia 5 de Dezembro, como sabem, o Gonçalo fez 10 anos. Felizmente, depois de mais de uma dezena de tentativas consegui falar com ele, dar-lhe os parabéns, perguntar-lhe se estava bem e quais as suas vontades para o dia de regresso a Portugal. O meu filho, pela primeira vez em tantos, mas tantos meses pareceu-me animado. Conversamos um pouco, disse-me que gostava de ter uma festa de anos com os amigos e família logo que chegue a Portugal; fez-me verbalmente a lista de desejados presentes de anos e de Natal. Desliguei o telefone com o coração mais confortado e com a esperança de, em breve estar com ele.
10 dias depois, hoje, dia 15 de Dezembro voltei a conseguir um contacto telefónico. Confesso-me espantado por conseguir, num tão curto espaço de tempo o contacto com o Gonçalo. Atrevo-mo a adiantar que aí vem mais um incumprimento. Será?
A mãe do Gonçalo, embora obrigada por acordo lavrado em Tribunal, a informar com 30 dias de antecedência a data de chegada a Portugal, até hoje nada disse! Ou melhor, a mãe do Gonçalo mandou-me um e-mail que, sinceramente não é fácil de entender. Por um lado diz que vem em Janeiro, por outro lado e no mesmo mail diz que vem dia 18 de Dezembro mas, apelando ao meu bom senso (!) afirma que o menino passará com ela e a sua família as festas de Natal e Ano Novo!
Hoje, dia 15 de Dezembro, a menos de 10 dias para o Natal nem sei se o meu filho Gonçalo virá a Portugal!
Honestamente estou preparado para o pior. Estou preparado para mais um incumprimento da mãe do meu filho. Provavelmente, como vem sendo hábito a mãe do Gonçalo vai decidir sozinha e não virá a Portugal a tempo do Natal. Com grande probabilidade nem cá estará no ano novo e, como sempre, compete-me a mim gerir emoções, abafar sensações e... aguardar! Continuo a aguardar há mais de 6 anos. Continua a aguardar, desde Outubro de 2007 por uma decisão, finalmente justa, finalmente ponderada e concentrada nos factos.
Atrás de mim está já montado o nosso pinheiro de Natal, ao meu lado está o João, crescido, adorável a palrar, à minha volta os presentes que fomos comprando para o Gonçalo, dentro de mim um imenso amor pelos meus filhos, uma imensa vontade de os ter juntos, saudáveis e felizes.
Aproveitem ao limite cada momento com os que mais gostam!

6 comentários:

Eu e Ela disse...

Espero que possa passar o Natal com o seu filho ou, pelo menos, estar com ele, tocá-lo.

Força!

Maria e Companhia disse...

O importante é nunca desistir!
Coragem e muita força...

Tudo de bom

Maria & Companhia

Nós... disse...

Custa-me tanto ler o teu sofrimento!
Apesar de coração confortado por teres falado com ele e o sentires bem, sei que a trsiteza permanece em voces :(
Gostava tanto que a mãe do Gonçalo fosse adulta e responsavel...

Não esqueças Deus escreve certo por linhas tortas!

Beijinhos nossos

Aninhas disse...

Peço desculpa por questionar um assunto tão delicado,mas a mãe não pode ser acusada de incumprimento?Não há nada que se possa fazer a essa mulher?
Os incumprimentos só se aplicam aos pais que não pagam pensão?
As autoridades não podem fazer nada???
Não posso acreditar...
Tem que haver solução!

Jaime Martins disse...

Pois á meu caro Sergio!
É uma espera dolorosa. É como uma prenda que se abre, a expectaiva de saber o que está dentro do embrulho. A diferença, é que o conteúdo de uma prenda normalmente é bom. mehor ou pior, mas empre bom. Aqui, é um conteúdo imprevisível, ao sabor de uma vontade... Como é estranho o Natal: Tantas prendas que o dinheiro compra, mas aquela que mais queremos, aquela que mais nos enche de alegria, por ser uma alegria partilhada, aquela que não há dinheiro que pague, mas que mais nos conforta a alma... afinal é a que nos é negada. Força! Espero que tenha a prenda que tanto anseia!
Um abraço solidário!

Pai Para Sempre disse...

Cara Aninhas,

Muito obrigado pelo comentário.
Sim, de facto já decorre um processo crime por subtracção de menor na sequência dos incumprimentos da mãe do Gonçalo. De momento, se não me falha nenhum termo, foi deduzida acusação mas, como sabe, até condenação todos são inocentes! Veja quanto tempo leva até que um Tribunal conclua um processo crime.
O Tribunal de Família e Menores, por seu lado parece atento. Vamos ver o que acontece no dia 20 de Janeiro. Até lá...continuamos a aguardar e, em boa verdade já se passaram muitos, mas muitos dias, meses, anos e, principalmente momentos!

Um abraço
Sérgio