segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Portugal não protege quem cumpre! Ano novo vida velha...

A todos votos de um ano feliz e repleto de boa disposição.
Quanto a nós...Ano novo vida velha!
Nem sei bem por onde começar este texto! Confesso que me começo a achar cansativo e repetitivo mas, com toda a sinceridade…não sei o que fazer para ser diferente nesta fase da minha vida.
Foi muito bom contar com a presença do meu filho Gonçalo entre os dias 13 de Dezembro de 2008 e 2 de Janeiro de 2009. Foi bom partilhar com ele o Natal, a notícia sobre a chegada do mano João e a entrada no ano de 2009. Nos próximos dias tentarei relatar alguns dos nossos momentos em família. Pelo menos aqueles momentos carregados de risos e sorrisos que me fizeram sentir vivo e retemperar energias.
No dia 2 de Janeiro de 2009, face à impossibilidade de contactar a mãe do meu filho para recombinar uma data de regresso do menino a casa, fui levá-lo. Pelo caminho senti-me frágil e incapaz de fazer algo por mim ou por ele. O meu coração insistia que deveria ficar com o Gonçalo até ordem em contrário do Tribunal mas, racionalmente não poderia actuar assim!
Comecei a pensar e tentei resumir, na minha cabeça os acontecimentos últimos:
Reparem, no dia 6 de Dezembro, por sorte e mero acaso descubro que o Gonçalo está em Portugal ao vê-lo sair de casa na companhia da mãe, do companheiro desta e do irmão! Ao fim de 14 meses revejo o meu filho e, por exigência da mãe são-me concedidas apenas umas horas para “matar” a saudade e privar com o menino. Tal como havia combinado com a minha ex mulher, nesse dia fui levá-lo a casa ao fim da tarde! Cumpri! No dia 13 de Dezembro fui buscar o Gonçalo desta vez com o intuito de passar mais algum tempo com ele. A 17 de Dezembro a mãe do meu filho falta à conferência de pais que estava marcada e, em consequência disso o Senhor Magistrado decide suspender a mesma até 31 de Dezembro. Eu estive presente. Cumpri! No dia 2 de Janeiro de 2009, face à ausência de qualquer informação por parte do Tribunal, do Senhor Advogado da mãe do Gonçalo ou da própria, fui levar o Gonçalo. Cumpri, como sempre!
Hoje, dia 5 de Janeiro, volvidos três dias desde que levei o Gonçalo a casa da mãe tudo se repete, i.e., não consigo falar com o menino. Todas as tentativas de contacto são frustradas e as minhas mensagens não são respondidas! Do Tribunal nem uma novidade. Provavelmente será marcada nova data quando o Gonçalo já tiver voltado a Angola!!!
Adiantou cumprir?
Talvez tivesse sido melhor ser um faltoso, desrespeitador da justiça e incumpridor de todos os acordos. Pelo menos, estou certo, se assim fosse o Gonçalo ainda estaria comigo, em nossa casa, feliz, bem cuidado e a encher-me de alegria em cada segundo. “O crime compensa”, não é o que dizem? Parece verdade!
Deverei continuar a ser um cumpridor? Deverei manter-me conformado com uma inexplicável lentidão da justiça? Cumpro! Volto a cumprir! Para quê? Estou farto de ser a vítima cumpridora incapaz de, para cumprir, proteger o meu filho Gonçalo.

13 comentários:

Somos cinco ca em casa disse...

olá
Sinceramente já nem sei o que dizer...mas se calhar o tal "crime" compensava! Mas também acho que mais uma fez foi um gesto bonito e uma atitude sensata da tua parte, porque só ias por mais lume na fogueira, penso eu! E será que já foram para Angola?
Para 2009 muitas felicidades!

Filipa disse...

Sérgio,

Eu hoje estou demasiado azeda, para comentar este tipo de situações da nossa (in)Justiça. Hoje paguei as custas de um processo que visava o prestar de ajuda por parte das nossa justiça a um jovem. Proporcionaram-lhe uma casa grande, sem regras, boas roupas, muitas festas, contacto com coisas que não devia, e incentivaram a presença às aulas dadas pelos mestres do crime!! O Estado, Protector do Superior Interesse das Crianças ... no seu melhor!!!

Amanhã volto, mais doce, mas não menos revoltada!! Beijinhos

Liliana disse...

Sabes o que senti ao ler este post Sergio? Revolta, revolta com uma mulher que se intitula de mae, revolta com a justiça deste país, revolta por medo de teres que passar por tudo outra vez, e sinceramente ja nao sei se valerá a pena seres justo, correcto e honesto, para quê? com que moeda te pagam? com a de te afastarem do Gonçalo?
Se fosse a ti nao sairia da porta da casa da tua ex-mulher, ela nao haveria de levar o Gonçalo novamente para Angola, nao vos haveria de fazer sofrer mais do que o que ja fez ate aqui...essa mulher nao merece respeito ja esta mais que visto, se soubesses como estou revoltada a escrever este comentario, revoltada e triste por vivermos num mais onde o "Crime Compensa"...

So me resta desejar-vos sorte, e força para continuarem a lutar

E apesar de tudo nao posso deixar de vos dar os parabéns pelo vosso bébé João

Beijinhos para ti para a xana ao gonçalo e ao joao

Go disse...

Olá
Se fosse eu, ouviria o meu coração e não largaria o meu filho por nada... Era o q deveria ter feito!!! Ela nunca o poderia acusar de nada...
Enfim!!! Nem sei o q dizer... Esperi q ñ voltem p Angola antes de resolver este pendente...
Até pq c a idade q tem, o Gonçalo já conseguirá decidir c qm quer ficar...

Shakti disse...

Não penses se isto ou se aquilo...

Fizeste o que deverias...tens a razão do teu lado ...mais tarde ou mais cedo isso vem à tona...calma...

bj

cris ferreiro disse...

Obrigada pela sua visita.
Quando leio o seu blog, fico a pensar que o meu problema da sopa (;)) não é nada.Infelizmente é a porcaria de país que nós temos. O Gonçalo é ainda pequeno para fazer frente a esta situação e são os adultos que têm de ter o bom senso (neste caso a mãe).
espero que 2009 lhe traga (mais) forças para lidar com toda esta situação.
Um abraço,
Cris

cris ferreiro disse...

Ah, já me esquecia...
Parabéns pelo João!

Filipa disse...

Sérgio,

A situação que descreves faz-me visualizar dois pratos da balança, onde num, estará a RAZÃO, e no outro, o CORAÇÃO.

Não é fácil. Há muitas questões a ponderar, mas creio que o que te inibe de seguires o coração é talvez o facto de seres Pai.

Pode ser estranha esta afirmação, mas creio que quererás educar o teu filho, servindo-lhe como exemplo. Exemplo esse, que é racional, ponderado, educado, que priviligia em primeiro lugar o diálogo e não o desrespeito pelos direitos dos outros, reconhecendo (mesmo contrariado) a autoridade e supremacia da nossa lei perante a nossa própria vontade!!

Os destituidos de educação e princípios não se debatem com estes dilemas. Pensam, executam, e não vão a contas com a consciência pois é algo de que são desprovidos!!

Fizeste bem, fizeste talvez o que deveria ser feito, pois de uma coisa tenho a certeza, a impossibilidade de dar um "chuto" na justiça, não é para todos, é faculdade que é conferida apenas a quem já nasceu pobre ... de valores, sentimentos, escrúpulos, sensibilidade e de principios.

Quem, por desespero copiar as condutas dos "pobres", pretendo com esse acto, beneficiar desses privilégios ... tem de se ver com a justiça. A esses ... a justiça mostra-se eficaz, implacável, zelosa, e dura!! Mas ... infelizmente ... só para com esses!!

Um abraço

Maria Carloto disse...

Podia dizer muita coisa... Mas tlv já td tenha sido dito!! Segue o teu coração e protege o teu filho! Tlv o crime compense...
*Boa sorte

Mar disse...

Temia ler este post por estes dias, temia que tudo voltasse ao que era...e voltou.
Realmente, a justiça até pode vencer mas quando chegar a hora já foram privados momentos únicos entre pai e filho. Não sei o que te dizer...

Apenas que 2009 seja um ano muito mas muito melhor que 2008 e que se faça justiça.

Beijinhos para todos.

Tudo o que eu sonhei! disse...

...por pouco tempo! Por muito pouco tempo. É altura de dizer basta e exigir respostas à justiça portuguesa.
Beijinhos, muitos
a+a+ti ;)
X

Mae Princesa disse...

Eu no teu lugar não o conseguiria ter entregue...E parabéns pelo joaozinho!Não tinha percebido que ias voltar a ser pai!Beijocas

Andreia disse...

Olá!

Já há algum tempo que não vinha visitar o teu cantinho, seguramente desde o final de novembro mas fui sabendo da boa nova do vosso rebento que vem a caminho pela Sónia. Fiquei muito feliz por saber que vem um menino pelo caminho e ainda mais feliz fiquei quando vi que vocês tiveram o Gonçalo no calor do vosso amor no Natal! Esbocei um largo sorriso ao imaginar a alegria que se viveu nessa casa nestes dias! Afinal a familia estava completa!
Mas este post deitou tudo por terra... Fizeste o que deveria ser feito, agiste com a plena consciência de que era o mais correcto! Mas perante mais um silêncio não seria de recorrer novamente ao tribunal? De insistir em comparecer em casa da mãe do Gonçalo e perceber o que se passa? Imagino a desolação que vos assombra mas... FORÇA! Tenta perceber o que se passa e se o Gonçalo ainda está em portugal!
Não privei muito convosco mas o pouco que tive oportunidade de o fazer deu para perceber o vosso carácter e o amor que têm para dar! Não desistas e não te preocupes com a possibilidade das tuas palavras se tornarem repetitivas, o mais importante é sem dúvida manteres-te perto do Gonçalo!
Muita força!
Desejo-vos um 2009 muito feliz e com a familia novamente reunida!
Um beijinho muito grande e em especial à Xana e ao vosso menino João e ao Gonçalo!
Bjs