terça-feira, 4 de novembro de 2008

Animados acordares!

Há muito que não escrevo neste nosso espaço. Todos os dias passo por aqui, leio os textos anteriores, releio os simpáticos comentários, visito alguns blogs e fico a olhar para o monitor sem vontade de escrever. Hoje, quando introduzi o endereço da página e iniciei a sessão estava decidido a escrever sobre a nova lei que regulamenta o divórcio. Essa era a minha intenção, a minha ideia mas, não exactamente a minha maior vontade. Hoje o meu espírito está voltado para a nostalgia.
Esta manhã quando acordei lembrei-me, como de resto me acontece em todos os meus acordares, do meu filho Gonçalo. Comecei a recordar os dias em que ele dormia lá em casa e, mal acordava irrompia pelo nosso quarto com uma contagiante energia.
Lá por casa não temos o hábito de dormir até muito tarde e, por essa razão não nos custava nada madrugar com a euforia e os mil planos do Gonçalo. Aliás, não só não nos custava como apreciávamos mesmo muito toda aquela agitação própria de uma criança como ele.
Agora, quando acordo, olho para a porta do quarto e percebo o silêncio. Entre nós conversamos imenso, rimos o mais que podemos e brincámos com tudo mas, permanece o silêncio da ausência do nosso Gonçalo. Que saudades!
Voltará o Gonçalo com o mesmo hábito? Será que, volvidos mais de 12 meses, ele mantém, aquela energia matinal? Tenho medo que o meu filho tenha crescido demais…ou melhor, tenha crescido de tal forma que eu não lhe reconheça as atitudes, as vontades…os hábitos de agora. Sabia tão bem abraçá-lo e dizer-lhe que ele é o maior.
Saudades filho, muitas!

10 comentários:

Maria Alexandra Martins disse...

Olá,
Partilho contigo as saudades destes momentos e de tantos outros. Sou fiel testemunha do quanto sofres, da sinceridade da tua luta e do teu genuíno amor de pai. Orgulho-me de ti, de tudo o que és, do ser humano adorável que tenho ao meu lado e, para sempre...serei. como sou, a tua maior amiga!
Acredito que em breve poderemos contar com um Gonçalo alegre, bem disposto, cheio de energia a irromper pelo nosso quarto e a pedir para ir jogar futebol ao parque da cidade...
Nesse dia a mãe do Gonçalo será bem vinda na nossa vida tal como gostavamos de ser, hoje bem vindos na vida dela.
No nosso mundo não há lugar a mágoas nem rancores...esta é só mais uma das razões porque te admiro tanto!
Só contigo poderei, um dia partilhar a paternidade! És único...
Xana

Filipa disse...

Olá Sergio,

Ai ... as saudades. É de facto complicado reviver o passado com o objectivo de complementar um vazio existente no presente.

Espero que o futuro próximo te reserve muitos acordares tal como os descreves, replectos de muito amor e alegria.

Temos que acreditar que está quase ... que o momento que mais anseias está para breve!!

Um grande beijinho e um abraço muito apertadinho para Vocês!!

Naotequero Nemtetroco disse...

Eu deixarei que morra em mim o desejo
de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar senão a mágoa
de me veres eternamente exausto
No entanto a tua presença é qualquer coisa
como a luz e a vida

E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto
e em minha voz a tua voz
Não te quero ter porque
em meu ser está tudo terminado.
Quero só que surjas em mim
como a fé nos desesperados

Para que eu possa levar uma gota de orvalho
nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne
como uma nódoa do passado.
Eu deixarei ... tu irás e encostarás
a tua face em outra face

Teus dedos enlaçarão outros dedos
e tu desabrocharás para a madrugada
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu,
porque eu fui o grande íntimo da noite
Porque eu encostei a minha face
na face da noite e ouvi a tua fala amorosa

Porque meus dedos enlaçaram os dedos
da névoa suspensos no espaço
E eu trouxe até mim a misteriosa essência
do teu abandono desordenado.
Eu ficarei só
como os veleiros nos portos silenciosos

Mas eu te possuirei mais que ninguém
porque poderei partir
E todas as lamentações do mar,
do vento, do céu, das aves, das estrelas
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente,
a tua voz serenizada.

besos tita kiko vi

Mar disse...

Olá Sérgio,

pela ausência de novidades presumo que está tudo na mesma, que não sabes nada da vinda do Gonçalo a Portugal...

É tão bom sentir a alegria deles logo pela manhã...mesmo quando estamos a cair de sono e não nos apetece abrir os olhos. São momentos de muita felicidade.

Beijinhos

Liliana disse...

Tenho a esperança que as saudades mais que muitas vao ser desfeitas em breve por abraços beijos e muitos mimos, muitos acordares animados com o Gonçalo a tirara-vos da cama bem cedo para aproveitarem ao maximo o tempo que vao estar juntos.

Força Sergio, Força Xana

Beijinhos

sofialisboa disse...

são palavras de um pai que sofre. bjs meus

Viva La Vida disse...

Ele é o maior!
Assim como tu e a Xana..

E tarda nada a vossa família estará toda reunida de novo.
Esse dia vai chegar, vocês merecem.

Muita força .. esperança!

Não desanimes!
Beijinhos

gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

obrigado pela nova prespectiva de ver um amor de um pai...que eu não acreditava...obrigado pq o teu blog permitiu mudar a minha postura...obrigado porque hoje a minha filha tem o pai sempre que quer...


obrigado

Filipa disse...

Olá Sergio,

Passei aqui por este cantinho, para saber como estavam, pois a Vossa ausência é estranhada por muitos.

Espero que seja apenas, uma opção, pois compreendo perfeitamente que nem sempre apetece partilhar o que nos vai na alma.

O importante é que estejam bem, a gozar as coisas da vida, em toda a plenitude e com boa disposição ;-)

Um grande beijinho para vocês, e ligam-nos qualquer coisa, mesmo com pouca vontade e somente para nos tranquilizar. Algo como: "Estamos bem Stop"

Beijinhos muito grandes para Vocês

Ricardo Hollerbusch disse...

Força amigo! estamos todos contigo!