terça-feira, 15 de julho de 2008

Este blog não é um ataque...

Hoje, em resposta à mensagem anterior, recebemos este comentário:
«toma cuidado para que este blog não se torne uma ataque à mãe do Gonçalo...tu nada ganhas com isso...passo a passo estas a conseguir contactar com ele e esse é o caminho...o tribunal de menores pouco ou nada fará pela situação...Acredita...».
Não posso deixar de o comentar e, com isso clarificar a minha intenção. O blog filhoparasempre não é, não pretende ser e nunca será uma tentativa de ataque à mãe do Gonçalo. Desde o início e, até ao fim a mãe do meu filho terá o meu respeito ainda que, muitas vezes eu discorde e condene a sua forma de actuação. O blog, como sempre afirmo, é o meio que escolhi para desabafar, para "gritar" por uma decisão equitativa e justa. As mensagens que aqui vou deixando visam, tão só colher opiniões e sentir o apoio num momento da minha vida que, como imaginam é por demais doloroso.
Naturalmente, como facilmente decorre do que vou escrevendo, foi da mãe do Gonçalo a decisão de viajar e, como é evidente, é sua a decisão de não me manter informado quanto ao bem estar do meu filho, às questões de educação, saúde, à sua localização e bem assim como, é dela a decisão de me atender ou não o telefone. Não obstante, orgulho-me de ser uma pessoa com valores e princípios que nunca, mas nunca me permitiriam atacar publicamente aquela que, na altura escolhi para ser mãe de um filho meu.
Não podia deixar de me manifestar, concretamente em relação a esta questão.
Entretanto, perdoe-me a discordância, mantenho a minha fé numa decisão do 3º Juízo do Tribunal de Família e Menores do Porto. Acredito, sinceramente que os interesses do Gonçalo serão acautelados. Essa é, quanto a mim a obrigação dos Senhores Magistrados. Neles, nesta fase, deposito total confiança. Sou assim, directo, leal, honesto e cumpridor. É isto que espero do mundo. Tenho defeitos, não sou perfeito. Sofro como pai pelas saudades que sinto do Gonçalo. Culpo o “mundo” que deixou o meu filho viajar para tão longe de mim mas, nunca, nunca atacarei e sempre me escusarei a comentários desnecessários.
Acima de tudo tento acautelar e proteger o Gonçalo.
Uma vez mais, a todos quantos visitam esta página e a comentam o meu sincero obrigado.

13 comentários:

Mar disse...

Será que esse anónimo não será antes uma pessoa conhecida?!

Continua a escrever o que sentes e não ligues...

Força!

Mamã artesã disse...

Olá
Não conhecia o seu blog e vim cá parar através dum comentário que deixou no blog da mãe da Sammy (minha amiga).
Li alguns dos seus posts e não pude deixar de sentir o seu sofrimento por ter o seu filho tão longe.
Mas confesso que fiquei surpreendida e tenho de lhe colocar uma questão. Deu autorização para o seu filho ir para fora do país? Desculpe o que vou dizer a seguir mas se assinou e não queria que ele fosse, bastava-lhe não o ter feito. Se não assinou nada, a sua ex-mulher nunca poderia ter levado o menino sem o seu consentimento.
Digo isto porque conheço um pouco das leis (trabalho com advogados) e, para a minha mãe poder levar a minha sobrinha à Suíça (para visitar a mãe e irmã), teve de ter uma autorização, por escrito, da mãe e do pai que estão separados desde que ela tinha 2 aninhos.
É triste quando os progenitores usam os filhos como "moeda de troca" mas isso acontece imensas vezes. Até mesmo o que fica com a criança, para se vingar do outro, não o deixar ver o filho/a.
Vi isso acontecer algumas vezes com a minha sobrinha e sempre condenei a minha irmã por o fazer mas, infelismente, nunca pude fazer nada.
Se puder ajudar em alguma coisa...
Beijocas e força
Sofia

filipa disse...

Percebo perfeitamente que não se trata de um ataque ... mas apenas de manifestar a tua revolta contra uma situação que lesa o teus direitos e principalmente os do Gonçalo.

Com inteligência, elegância, integridade, charme e educação consegue-se opinar, sem que com isso se ofenda ... e creio que é isso que fazes e muito bem.

Naturalmente que se a mãe do Gonçalo ler o Blog não irá gostar de ler o que escreves ... mas terá que ser suficientemente inteligente (e não duvido que o seja) para pensar que tu és o primeiro a não gostar do que escreves .... e mais .... está nas mãos dela, alterar o conteudo deste blog. Nós também ficaríamos bem mais contentes se aqui entrassemos e vissemos retratadas as aventuras do um menino com a felicidade de ser acompanhado e amado pelo seu pai e pela sua mãe!!!

Gostava muito que ela aqui passasse, e que este teu cantinho servisse para lhe sensibilizar o coração .... e que finalmente percebesse que .... seria ela a maior beneficidada em incentivar e proporcionar o Vosso contacto. Afinal de contas qual é a mãe que não quer a felicidade dos filhos??

Belita disse...

Queres um conselho? Não dês importância a estes comentários. Só te desgastam. Quanto mais responderes, mais te deixarão. Elimina-os e pronto. Ignora. São pessoas que não querem o teu bem, sabe-se lá quem são...
E com essas palavras infelizes e depreciativas só te querem baixar os braços, tirar-te as forças para lutar.
Força Sérgio, tu vais conseguir ;)

Um beijo grande

Isabel

Belita disse...

Olá Sérgio, Bom Dia!

Já vi alguns comentários seus lá pelo meu blog, que desde já agradeço, é sempre bom conhecer novas pessoas, novas histórias. Não que o seu caso seja uma história, é sim uma realidade muito triste, que nunhum Pai ou Mãe, que ame o seu filho, merece viver...
Estive a ler alguns dos seus posts e só posso dizer que não sei como suporta viver numa incerteza destas... não conseguir ver ou contactar o próprio filho, é efectivamente algo impensável para mim, que sou Mãe e amo profundamente o meu filho.

Lute, lute até esgotar todas as hipóteses possíveis, porque o seu filho merece, você como Pai, também...

Bjs

Nice disse...

Sérgio, mais uma vez, reitero a minha ideia, as pessoas de "cara lavada" não precisam de se esconde atrás de um anónimo.
Tem força e não ligues a "patetas" pouco informados.

Beijinho *

gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

Quando escrevi o comentario não foi com a intenção de te magoar sou mae acima de tudo...uma mae que não esta nem do teu lado nem do lado da mae do GONÇALO...desejo sinceramente que o Gonçalo saia ileso desta situação que seja uma criança feliz que possa contactar com o pai abraçar o pai sem medos...

leio o teu blog com muita atenção e com o teu blog apreendi como é possivel um PAI amar o filho.

Entendo que existem comentarios que existem no teu blog que sugeram que a mae do Gonçalo le o teu blog e pode ser ela a fazer comentarios anónimos que podem ser prejudiciais na tua aproximação com o Gonçalo.

EU TB JA QUIS SIMPLESMENTE ESQUECER QUE A MINHA FILHA TINHA PAI (ERRADAMENTE MAS QUIS)

A mae do gonçalo tem o menino legalmente e tu sabes disso..EU não acredito no tribunal de menores desculpa mas não acredito...ja passei por la n vezes e as coisas não se resolvem..acredito que a tua calma e a tua preserverança e o amor pelo menino vão ser mais eficazes...


eu não sou anonima não faço comentarios anonimamente embora normalmente não me identifico ( nome proprio ) hoje vou fazelo

Sou a lidia mãe da angela vivo no algarve...e espero que o tenhas a oportumidade de estar com o teu filho e exercer o papel de pai....

Eu considerou me uma boa mae mas a minha filha é muito feliz quando esta com o pai ( e ele não +é um grande pai)

UM ABRAÇO FRATERNO


LIDIA MAE DA ANGELA

Cláudia, Pimpo & Pimpa disse...

Sérgio, desde que comecei a ler o teu blog, que percebi que não se trata de um ataque mas sim de um desabafo.
Eu faço-o, no meu blog, acerca da minha vida, dos meus filhos. Porque razão não podes tu fazê-lo acerca do teu filho?
Desabafar é das melhores coisas que podemos fazer, porque, limpamos a alma.!

Bjs Cláudia

FiLiPa MaRqUeS disse...

Vim aqui pela primeira vez e devorei todos os post desde o primeiro claro que com uma lagrima ou outra.
O meu coração de mãe sente muito que um pai tenha que passar por isto tudo só para ter um pouco de contacto ou de saber como vai o filho na escola. É impensavél!
Devo lhe dizer que a sua coragem vai muit além do "mal" que lhe querem causar. Admiro-o pelo empenho em manter contacto e queres saber do Gonçalo ele também uma parte de si.
Lamento que tenha que assim ser e lamento tudo oque ele (Gonaçalo) tem que passar.
Acredito que em alguma esquina a vida lhe dara de novo o poder de estar junto do Gonçalo porque se assim não acreditar de que valeria a pena viver.
As crianças são sempre quem sofre e muito raramente nestas situações alguém lhes pergunta o que querem.
São um vai e vem constante de mentiras e calunias de um lado e de alegria e de felicidade do outro.
Admiro-o por querem apenas o bem estar do Gonçalo e não um ataque pessoal com quem já compartilhou uma vida.
Admiro-o por ter a destreza de saber o que é certo e errado nesta "luta" injusta e cega que é apenas saber o que é que o seu filho faz do dia a dia.
Admiro-o e continuarei a ler e a saber do Gonçalo por aqui e assim tb esta luta e minha e deveria de ser de todos os pais que amam os seus filhos incondicionalmente independente do que se possa passar entre o companheiro/a.
Um abaraço carinhoso bem do fundo do coração

GE disse...

Eu não estou de maneira nenhuma d'acordo com esse comentário, nunca li nem nas entrelinhas nenhum tipo de ataque à mãe do Gonçalo, até acho que és bastante recto pq embora com razões para isso, nunca o fizeste, eu não sei se o conseguiria... vai em fte, e nunca desistas porque a perseverança tb dá os seus resultados

Bjinhos

Marina disse...

Olá Sérgio!
Ainda n tenho noticias aqui sobre a "minha amiguinha do peito".
Estive agora a ler estes ultimos posts e ralmente há cada um!!!
Acho que se calhar deve ser alguem que estará masi por dentro da situação que estás a viver, e q se calhar n quer dar a cara.Enfim, tu só estás a partilhar a tua história e a demostrar a tua tristeza pela situação que vives e mesmo assim há quem venha "condenar-te". N ligues.
Eu n consegui ainda ler todos os posts p perceber a história toda, mas tu deste autorização para o menino poder viajar? A mãe trabalha em Angola ou tem nacionalidade?
Beijinhos

Márcia disse...

Não dês importancia a comentarios de pessoas que se escondem atras do anonimato.
Força!

Caracoleta disse...

Olá!
Há já algum tempo que vou espreitando a tua luta para que tenhas direito a ser pai. Que nunca percas essa força e a esperança de estares com o teu filho como um pai deve estar!
O meu comentário é também para a minha amiga Sofia (Mamã artesã) porque a minha experiência é que um pai ou mãe pode sair com um filho do país sem que ninguém o/a impeça. O pai da minha filha é italiano e quando fomos à Itália pela primeira vez com a Isabella ela constava do passaporte dele mas não estava lá mencionado quem era a mãe. Eu viajei com eles mas ninguém sabia se eu era a mãe daquela criança nem ninguém perguntou nada...Nem sempre a lei é cumprida...Preocuparam-se muito porque o iogurte tinha mais de 100 ml, tive que o abrir e provar mas não se preocuparam em averiguar se aquela menina com 9 meses estava a viajar legalmente e em segurança.
Espero que consigas alcançar o teu objectivo!