quinta-feira, 3 de abril de 2008

Tive notícias do meu filho!


Como disse anteriormente, este espaço permite-me desabafar, acreditar e sentir o apoio daqueles que o visitam e o comentam. No entanto, assumi o compromisso de ir relatando toda a verdade. As verdades passadas e bem assim como aquelas que vão surgindo. Por princípio não minto e não omito. Fui educado para a verdade e pugno sempre por ela.
Tive notícias do meu filho! Eu, pessoalmente não tenho conseguido entrar em contacto com a mãe do Gonçalo e, consequentemente não tenho falado com o meu filhote. No entanto os meus pais conseguiram estabelecer uma ligação telefónica. Ambos, o meu pai e a minha mãe, falaram com o neto. O Gonçalo fala muito pouco e, no essencial, apenas responde “eh!” às perguntas que lhe são colocadas como, por exemplo, “como vai a escola?”, “estás a gostar?” etc. A minha mãe perguntou-lhe porque não falava ao que ele respondeu “estou com a mãe”!!! Estou com a mãe? Estarás tu a pressionar o nosso filho ao ponto de ele se intimidar com um contacto dos avós? Desejo que não. Prefiro acreditar na ilusão de que o Gonçalo vive sem constrangimento das suas ideias, das suas vontades enquanto ser humano. Que medo é esse filho? Porque estás assim? Temo muito pelo futuro do Gonçalo, pelo seu bem estar, pela sua saúde, pela sua segurança.
Felizmente, em Angola, alguém viu o meu filho. A meu pedido foi procurá-lo com a intenção de verificar como estava. Confesso que fiquei mais aliviado. Alguém da confiança da minha família teve a oportunidade de estar com o Gonçalo, por pouco tempo que tenha sido pelo menos ouvi a frase: «O Gonçalo está, relativamente bem. Está muito moreno e com o cabelo comprido. Faz praia, vai à pesca com o companheiro da mãe e anda na escola.». Fiquei satisfeito mas questionei quanto ao “relativamente”. A resposta foi rápida: «O Gonçalo fala muito pouco mas não parece mal». O meu filho, um falador, um menino que adora conversar e opinar, um menino que se senta no sofá e fica tanto tempo a ouvir e a falar. O Gonçalo está, relativamente bem! Confesso que me alegra saber que ele, aparentemente está bem de saúde; que anda na escola, que faz praia e vai à pesca. Confesso que me acalma ter notícias fiáveis do meu filho. Não obstante, preocupa-me o silêncio de uma criança que eu conheço tão “viva” e cheia de alegria.
Continuo a aguardar notícias do Tribunal de Família e Menores do Porto. Continuo a aguardar pelo momento em que volto a ouvir, a ver, a abraçar o NOSSO filho!
Obrigado a todos pelo apoio que tão bem me faz.

7 comentários:

Mary disse...

força. acredita que vai correr tudo bem. um abraço
maria viana

Anónimo disse...

Não percas a esperança jamais! Já tiveste noticías do teu filho, "aparentemente" está bem...Confia, tudo se vai resolver.Bjos Cris

pedrolpinto disse...

era mais importante, para todos nós amigos, ter o Gonçalo aqui, e termos noticias pela boca dele. É um alento sabermos dele mas, é aqui que ele deve estar! Connosco, com o Pai, com os avós paternos (e maternos)... vai em frente, Sérgio! Pára somente, quando o teu filho aqui estiver...por todos aqueles que te respeitam e têm orgulho em ter um amigo como tu!!!!

pedro

Anónimo disse...

Ficamos felizes por teres tido algumas, contudo parcas noticias...estás a ganhar batalha a batalha...um dia vencerás a guerra, pelo teu filho...
Todos vemos o que tens sofrido e quanto és forte! tens sido um grande Pai. Nisso não há juizes, procuradores, advogados, que nos consigam calar e apontar-te o contrário...Força! estão a chegar as férias e o Gonçalo já deve estar em pulgas para ir para a junça, para a vossa casa de férias, onde o Gonçalo tem amigos e adora estar.

ricardo

Anónimo disse...

Tenho lido este blogue de uma ponta a outra.
Este blogue é digno de ser lido pelos nossos juízes!..especialmente pelo juiz deste processo, para que deixe a venda, e veja as coisas como elas são!

UMA MÃE QUE AFASTOU, PROPOSITADAMENTE, UM FILHO dum PAI!!
Este Pai mostra-se, por cada dia que ouço a sua versão, DIGNO de ter o seu Filhote consigo.

Sr doutor Juiz, por favor, não quebre esta união maravilhosa, que este filho parece ter com o este Pai.

Não cometa, novamente o erro de Outubro!

Bernardo Fernandes Mota

Anónimo disse...

pelos vistos vais ter que o ir buscar a angola...................mas terás que ter cuidados com as tuas costas.......... ;)

Teresa disse...

Bem, se esta pessoa que fala em ter cuidados com as costas é alguém conhecido ou amigo da mãe do Gonçalo, deixe que lhe diga que não está a dar uma imagem muito boa dessa pessoa, muito pelo contrário! Será que nos quer dizer que a mãe do Gonçalo é uma pessoa sem quaisquer escrúpulos? Ou quer dizer, por acaso, que essa pessoa não cumprirá o que for determinado pelo tribunal? Seja como for, este foi um exemplo perfeito de alguém que ganhava mais em ter ficado calado!
Será que a felicidade de uns tem que ser a infelicidade dos outros? Será que não podemos ser todos um pouco felizes?