quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

...e eu que só quero ser pai!

Eu garanto que só quero ser pai, pai por inteiro, pai completo, pai nos melhores e nos piores momentos. A quem posso dizer que quero ser pai? Quem pode ajudar-me a cumprir esta tarefa que me foi confiada no dia em que o Gonçalo foi concebido? NINGUÉM!
Ontem, às 15h00m lá estava eu no Tribunal de Família e Menores do Porto. Pontual e cumpridor...como sempre! Enquanto aguardava pela chamada percebi que a mãe do Gonçalo não estava presente e imaginei que voltaria a faltar. Rapidamente o meu pensamento foi para as duas turmas que eu deixei sem aulas para estar ali, para os meus alunos e os pais destes com quem, confesso, sinto que tenho o dever de estar presente, de não faltar em hipótese alguma.
Aguardei paciente e certo de que desta vez seria ouvido pelo Juiz do processo. Ilusão! Pura ilusão de que me respeitam, de que respeitariam a minha vida profissional, o meu tempo, os meus alunos.
Uma vez mais a mãe do meu filho Gonçalo faltou! Enquanto me diziam que ela estava doente em casa eu recebia um telefonema que me informava de que ela estava a sair de casa dos sogros, sozinha e a conduzir! Pobres, tristes os que se acham assim tão espertos!
Pasmem! Não fui ouvido! Perdi uma tarde de trabalho para não ser ouvido uma vez mais.
Pior...muito pior: O simpático oficial de justiça, um senhor que me parece muito competente e extremamente delicado deu-me a notícia. Hoje, às 14h00m vou buscar o Gonçalo a casa da mãe e ficarei com ele até que parta para Angola! Feliz? Não, nada, nem um pouco. Tenho a certeza de que o Gonçalo não me será entregue esta tarde e, ainda que seja como poderei achar bem que ele volte para Angola, assim...sem mais, sem que a mãe tenha de enfrentar o Tribunal, assumir as suas culpas e encontrar uma solução para que não passe mais um mês sem que eu tenha notícias do Gonçalo?!
Mais...ainda há mais! A mãe do meu filho Gonçalo não voltará tão cedo para Angola e ele irá com "não sei quem"!? Que tal? O meu filho, que não é órfão nem de pai e nem de mãe vai, alegadamente para Angola sozinho, com um terceiro que nem é da sua família, que eu não sei quem é! Porquê? Aparentemente para iniciar as aulas em Fevereiro. Não me façam rir. Não...chorar não choro e, se a ideia é desistir...desistam porque eu vou continuar aqui, de frente, de cara levantada, sem medo e a lutar pelo dia em que este Estado vai ouvir a razão.
Mas...por favor, digam...este processo não é digno de um "nós por cá"?
Em nota final: Ontem, às 22h40m a mãe do meu filho, doente, tão doente...andava na rua, sozinha e a conduzir! Testemunhas? Mais que muitas...será que interessa ouvi-las?

18 comentários:

Nós... disse...

Bom dia!
Estou completamente indignada!!!
Ja pensaste a serio em levar isto para a TV?
Não é uma questão de protagonismo, mas infelizmente a justiça Portuguesa só anda para a frete quando as coisas se tornam publicas!

Por favor leva isto para a frente e esqueçe os tribunais, porque se não fizeres nada escandaloso, e desculpa a expressão, ninguem vai reparar em ti e na tua dor, vai a tv antes que ele parta para Angola e que novamente um ano inteiro sem o ver!!!

Beijinhos com muita força

Eu disse...

Nem sei o que diga... Infelizmente a conclusaõ a que chego é que não se pode confiar no sistema. Porquê? Porque puara e simplesmente o sistema falha!
A unica coisa que posso dizer é o que digo a mim mesmo todos os dias em frente ao espelho: A razão está do teu lado e as tuas convicções~nunca, em hipótese alguma poderão ser abendonadas.
Deixo-te uma mensagem que a minha mãe me enviou uma vez por email num dos meus muitos dias de "tempestade": "Pai luta sempre!"

Um abraço

Mamã e Tesourinhos disse...

Sérgio,
Efectivamente esta história é bem pior das que apresentam no nós por cá.
Muito lamentável que sendo a mãe a ausente o Tribunal não te oiça, mas de certeza que se fosses tu o faltoso, o processo já tinha terminado... e há muito tempo!!!
Como está o Joãozinho?
Fica bem.
Bjs.

Mar disse...

E porque não tentar mesmo o "Nós por cá"? Já viste que a Justiça não consegue fazer cumprir os teus direitos. É preciso ter mesmo muita lata: alega que está doente e assim continua tudo na mesma.

Força.
Bjs

Liliana disse...

Bom dia Sergio

Cada vez fico mais parva com a Justiça(se e que ela existe) portuguesa...
Nem sei bem o que dizer, apenas que compreendo que palavra que descreveste, que consegui sentir nas tuas palavras a revolta de um pai de um homem que nao consegue que seja feita justiça.
O que diz o teu advogado sobre tudo isto Sergio? Nao acho normal que a mae do teu filho falte sempre e nao seja castigada por isso, nao acho mesmo...
Vai buscar o Gonçalo hoje e nao o deixes ir de novo, principalmente com alguem que nem se querer e da familia, e mesmo como tu dizes o Gonçalo nao e órfao nem de pai nem de pai, porque ha-de ser entregue a terceiros? Tenta de tudo Sergio mesmo que para isso tenhas que ir contra a lei(que infelizmente parece so existir para benificiar os incumpridores) mas nao deixes por nada o teu filho partir...nao deixes que tenhas que viver tudo de novo...

Bem Amigo acredita que estou mesmo revoltada, nao posso deixar de o ficar ao acompanhar esta historia e ver que a Justiça NAO EXISTE

Beijinhos a todos

Liliana

Nós os cinco disse...

olá Sergio...
Eu acho que este caso ja merece é abertura num telejornal, mas afinal que se passa com a nossa justiça??
E o que mora dentro da cabecinha da mãe do Gonçalo??
O Menino ir com "alguém" para Angola?? Nem pensar não permitas uma coisa dessas, faz tudo o que tiver ao teu alcance para impedires tal coisa!
Bjs
Marina

Pai Para Sempre disse...

Obrigado pelo apoio. Muito obrigado mesmo.
Sim, já pensei levar este caso aos meios de comunicação social embora, confesso tenha receio pela exposição a que vou sujeitar o meu filho. O Gonçalo tem 9 anos e está naquela fase dos miúdos em que tudo é motivo para se sentiram envergonhados. Não queria sujeitá-lo a isso.
O João está bem. Fomos ontem à consulta e podemos ver que está a crescer normalmente e com saúde. Nem a agitação da mãe o perturba. Parece ser um menino forte.
Um abraço

Nós... disse...

Mas não sei se expuseres este caso na tv, eles não podem expor o Gonçalo, nem sequer apresentar imagens dele...
Pedo queli em post anteriores o Gonçalo é uma criança esperta e se tu falares com ele e souberes a opiniao dele e explicares o porquê de fazeres as coisas "assim" ele deverá compreender, no entanto acho deves pedir a opinião dele.

Hoje quando o fores buscar, não sejas tão "cumpridor" e não o deixes ir para a mãe para ir "não sei com quem" para Angola...

Quanto ao João diz a Xana para nos dar novidades do novo rebento, eheheh :)

Sergio, muita calma, paciencia e aconcelha-te com quem melhor sabe...

Beijinhos nossos com força e carinho para os quatro :)

Tiago Afonso disse...

Mais uma vez tou aqui eu Tiago Afonso talvez cunhecido pelos os leitores destas tragicas noticias. lamento ter chegado ao que chegou. mesmo nao sendo nada comigo fico indignado. acho que a ideia do "nós por cá" é uma optima ideia. És uma optima pessoa Sergio e como ja disse anteriormente tu mais que ninguem merece o direito de ser pai.

Aqui fica um abraço do teu ex aluno: Tiago Afonso.

Go disse...

Pois realmente... só me passam palavrões pela cabeça... apetece dize-los todos de uma vez...
Eu acho q não vais expor o Gonçalo, mas sim mostrar-lhe e ao mundo o quanto o amas e queres ficar c ele...
Essa srª q se intitula de mãe, devia ter vergonha de ser chamada disso, palavra tão maravilhosa q é, pois não cumpre nenhum requisito q é necessário para ser chamada como tal!!
Q nervos!!!!

Quanto ao João, espero q continue assim, a correr sobre rodas!! :D

gosto-muito-de-voce-leozinho disse...

EU NÃO ENTENDO...UMA VEZ O PAI DA MINHA FILHA CHATEOU -ME TANTO FALTOU TANTO...E EU NÃO ENTREGUEI A Ang um dia ...recusei-me.... o juiz não foi nada suave..e o pai da minha filha faltou a uma audiencia e o juiz não foi nada suave...a coisa andou...em FARO os juizes são bravos...para quem não cumpre

Taxonomista disse...

Permita-me que lhe chame "amigo" ainda que não o conheça ... mas acompanho esta sua triste "sina" desde o início ... e sinto-me tão perto de si que é quase como se o conhecesse, pelo menos no que toca a certos sentimentos.
Digo-lho tudo isto enquanto pai, profissional e cidadão.
Sinto-me magoado, triste, injustiçado, amargurado e com medo. Sinto que é quase impossível viver assim.
Não tento nem sequer imaginar como se sentirá o Sérgio.
Sou obrigado a concordar com muitos daqueles que já aqui afirmaram que é imperioso recorrer aos media.
Nem consigo expresar o qu eme vai cá dentro ....
Deixo-lhe apenas um abraço apertado e a certeza de que se precisar de uma assinatura, de "mais um" para engrossar a fileira, etc., poderá contar comigo.

Um forte abraço

Rubim Almeida

nicole disse...

Sergio

quem tem direito a que o acordo seja respeitado é o gonçalo. nao é um direito teu, é do gonçalo. ele tem direito a ter um pai.
eu, se fosse comigo, eu nao deixava de maneira nenhuma ele embarcar no aviao para ir nao sei para onde, nem com a mae nem com ninguem. é contra a lei? pois temos pena. tambem tudo o que se tem passado é contra a lei.
tudo isto me revolta, dá-me nojo, porque estas pessoas que estudam nao sei quantos anos, se axam mais do que todos e dispoem assim da vida de inocentes tao levianamente.

para rematar apenas te dizer que dá deus nozes a quem nao tem dentes, ha pais que o querem ser e nao os deixam e, ha pais que podem ser e nao querem.

coragem e muita força

Carlos disse...

Caro amigo,

O que relata é de uma perversidade e má-fé absolutamente extraordinária.

Apoio um comentário publicado neste blog que deve levar este assunto para a comunicação social - aliás creio que refere o programa "Nós por cá" da SIC, e eu lembro-me que vi há anos uma reportagem, igualmente passada na SIC, programa "Praça Pública" um caso parecido com o seu.

Além disto, este comportamento dos tribunais tem consequências indemnizatórias porque há uma lei que fixa um prazo para apreciação deste tipo de situações. DEVE PEDIR UMA INDEMNIZAÇÃO!!!!

FORÇA AMIGO, ESTAMOS CONSIGO!!!!

Filipa disse...

Olha Sergio ... estou sem palavras!!
Começo a pensar que afinal só poderemos concluir, que afinal o papel da nossa justiça não será zelar e fazer valer os direitos dos cidadãos, mas sim proteger com a impunidade todos quantos ao crime se dedicam.

Se assim é, se calhar a unica via de conseguires que respeitem os teus direitos, bem como os do teu filho, é virares criminoso ... e sabes bem, com que facilidade o conseguirás!!!

Inverte os papeis, vais ver que ficarás com o teu filho, e que a tua ex-mulher recupera rapidamente dessa sua doença que faz com que esteja indisponível para respeitar os direitos do filho!!!

Essa mulher só à chapada! Chamá-la de MÃE, é insultuso!!!

Um beijinho e um abraço muito apertadinho, pois nem consigo imaginar o que vai nessa tua cabeça!!!

Teresa disse...

Olá, mais uma vez!
Quanto à inércia e impassividade da justiça, acho que já nem vale a pena comentar. Todos estamos de acordo com a discordância em relação ao sistema.
Relativamente aos media e à exposição do Gonçalo, esse seria um mal menor, caso acontecesse, e depois as pessoas têm memória curta e portanto é um mal passageiro, que quanto a mim, neste caso, é quase inevitável se quiserem resolver isto na próxima década.
No que diz respeito à ida do Gonçalo para Angola, já antes expressei a minha ideia de que acho que não o deverias deixar ir, quanto mais agora, que a própria mãe não vai com ele!!!! É... nem sei o que chamar a isso!!!...
Vem-me agora à mente o Caso Esmeralda: todos contra o Pai por a estar a tirar com esta idade aos "pais adoptivos", que lhe davam um nível de vida melhor, e poucos a pensar que este Pai já luta por ter a filha desde que ela era uma bébé pequenina!
Resta-me desejar-vos muita força para continuar esta luta, pois o motivo vale a pena.

Beijinhos

As Minhas Pinxesas disse...

Um FDs da melhora maneira para vós.
Que continuem cheios de força, que a verdade vença e bem rápido.
Miminhos para o J. na barriguinha da mamã.
Xana

Kelly disse...

Eu considerava sinceramente levar este caso - apesar de não ser muito adepta dessas coisas, mas neste caso podia ser que criasse algum "incómodo" nos senhores que julgam neste país...- a todos os programas de tv e quanto mais vistos melhor!
É inacreditável como se pode fazer o que nos apetece mesmo contra a lei e ficamos impunes....