terça-feira, 23 de setembro de 2008

Fotografias!

A fotografia eterniza o momento e permite, sempre que queremos avivar as memórias! Quando saímos de casa, eu e o Gonçalo, praticamente não trouxemos bens materiais. Simplesmente saímos, como sabem durante a madrugada e, mesmo depois foram muito poucos os bens que trouxemos. Tudo ficou lá por casa. A casa onde, um dia fomos felizes! Ficou o mobiliário, as televisões, o sistema de som, as aparelhagens, muitos cds, alguns livros, o bandolim que me havia sido oferecido pelo meu avó paterno, os fatos de artes marciais…enfim, por lá ficaram objectos com e sem importância. Alguns com demasiado valor e outros que me era indiferentes. Valor sim mas, não um valor material e sim um valor emocional. Apesar da perda de tantas coisas que, na verdade traduziam toda uma vida, a minha vida, apesar da perda de bens que me acompanhavam desde a infância, não deixei uma coisa: os três álbuns de fotografias desde a gravidez da mãe do Gonçalo até aos 3 anos de idade do nosso filho! Ainda bem que os trouxe comigo e que até hoje os preservo.
Ontem, sentado no sofá estive a ver todas aquelas fotografias com a minha actual esposa e, confesso sorri e dei gargalhadas. Em conjunto decidimos manter os álbuns intactos. Ali ficam, para um dia poder entregar ao Gonçalo todas as fotografias, até mesmo aquelas em que estamos os dois, pai e mãe, na altura marido e mulher. Confesso que a minha intenção é garantir que o meu filho possa ter acesso, um dia àquelas fotografias e…como eu, sorrir, rir…recordar!
O Gonçalo, como várias vezes escrevo, é uma criança especialmente doce e, pai babado J, tem uma imagem linda mas, sem prescindir, quando era bebé era um daqueles bebés que apetece apertar contra o peito e encher de beijos. Lindo! O meu pequeno Gonçalo.
Quero que um dia ele repita comigo a sessão de fotografias que, ainda o ano passado, antes da partida para Angola fizemos, os três, eu, o meu filho e a minha actual e para sempre companheira de vida. Quero rir às gargalhadas com o meu filho das minhas figuras de pai babado e das fitinhas dele nas fotos. Adorava partilhar algumas fotos mas, por uma questão de cautela só coloco no blog fotografias do Gonçalo tratadas de forma a não pôr em causa o direito à imagem e intimidade da vida privada do meu filho.
Deliciei-me a recordar cada minuto desde o dia em que ele nasceu!
Adoro-te filho! És, foste e vais ser para sempre especialmente lindo para nós.

6 comentários:

Mar disse...

Eu também adoro fotos mas concordo contigo quanto à sua publicação aqui no blog. Por vezes sinto-me tentada a publicar, mas depois caio em mim e acho mais prudente não o fazer...nunca sabemos quem está do outro lado.
Mas guardo todas muito bem organizadinhas para recordar todos os momentos da nossa vida.

Bjs

S.A. disse...

Sérgio:

Também adoro fotografias, acho que são uma verdadeira relíquia. Marcam o momento, tornam-no único e eterno.

Acho que será um dos maiores presentes da vida do teu filhinho -as memórias visuais da sua 1ª infância!

Beijinhos e um beijinho grande à tua esposa que tb deve ser fantástica!


Sandra

filipa disse...

Olá Sergio,

Muitas vezes em conversa com amigos, lhes digo, que se algum dia visse a minha casa em perigo, após a salvaguarda das pessoas, estaria sem dúvida a retirada dos albuns de fotografias ... estou certa, que serão das poucas coisas insubstituiveis!!

Adoro fotografia ... ainda há pouco fui passear, e tirei nada mais nada menos do que 216 fotos!!

Xana,

Infelizmente, não tive avós presentes, que me pudessem transmitir a sua sabedoria ... as gentes antigas são uma fonte de conhecimento, conhecimento esse eterno e por vezes ainda actual!! A frase não poderia ser mais verdadeira!! Viva aos Amigos!!

Um grande beijinho para os dois!!

Belita disse...

Também adoro fotografia. Quanto à publicação, concordo. No meu blog acho que nunca coloquei nenhuma foto que mostre na íntegra o rosto do Jorge (essencialmente de frente)e quando mostra alguma parte pouco deixa identificá-lo. Normalmente uso software de forma a "desfoca-las".
Obrigada por partilhares as tuas memórias e apesar de não vermos as fotos, pela descrição, imagino a doçura de bébé/criança que é o Gonçalo :))

Beijoca

Teresa disse...

Olá Sérgio, claro que concordo contigo. as fotos são dos bens mais preciosos que temos. São elas que preservam a nossa memória visual e muitas vezes são elas que nos ajudam a manter vivas as memórias do coração! Também acho que não deves expôr aqui o teu filhote, até porque tens razões fortes para estares sempre cauteloso. Mas as vezes que deves olhar essa fotos...
Bons momentos para ti e para a Xana que te acompanha com tanto Amor

Naotequero Nemtetroco disse...

é tao bom esse sentimento...

a vida as x é inexplicavel..

Tira nos por uma parte,mas ensinou nos que nada é mais forte que o sentimento de uma boa recordaçao.

o poder olhar para essas fotos e por instantes fechar os olhos, e ir buscar ao nosso sub consciente, esse dia, esse instante e como por magia estamos lá a viver tudo a recordar cada paço, cada gargalhada
cada momento, cada mimo...

A vida ensina nos tudo... A bem ou
a mal...

Um beijo enorme Tita Kiko Vi